fbpx

Qual a diferença entre Feedback e Feedforward?

Francisco Homem de Mello

Feedback e feedfowards devem ser constantemente praticados em sua empresa. Ao referirmos sobre feedback, abordamos no seu sentido mais amplo, que engloba tanto feedbacks, quanto feedfowards e insights. Entender essa diferença contribuirá para que a sua equipe possa implementá-los no momento certo, visando trazer desenvolvimento aos profissionais, além de contribuir para que eles alcancem os resultados pré-estabelecidos de forma mais simplificada.

Neste material, apresentaremos a diferença entre os termos, além de ressaltarmos sobre as vantagens que eles têm para o dia a dia de sua empresa. Entenda!

Qual a diferença existente entre feedback e feedfowards?

O conceito de feedback tem a ver com retroalimentação, sob a perspectiva científica. O conceito de feedforward, ainda de maneira científica, é um pouco mais difícil de entender.

No contexto de trabalho, a diferença entre feedback e feedforward é bem mais simples.

Feedback

O feedback trata de um comportamento que se deu no passado. Por exemplo: “Paulo, na reunião de ontem você prestou pouca atenção à apresentação do gerente financeiro. Isso pode te prejudicar, pois você perde detalhes importantes dos nossos resultados e ainda corre o risco de parecer desatento ao time”.

Feedforward

O feedforward trata de um comportamento futuro, e tem tom de sugestão. Por exemplo: “Paulo, nas próximas reuniões, você pode aprender mais detalhes sobre nossos resultados e gerar uma percepção de interesse no time se ficar 100% focado na apresentação do gerente financeiro. Uma boa dica é desligar o celular durante o encontro.

Simples: feedback foca no que passou, e feedforward no que ainda está por vir.

Bons feedbacks têm componentes de feedback e componentes de feedforward. O feedforward é parte fundamental de qualquer troca, pois foca no futuro e no desenvolvimento do receptor. Nunca deixe o feedforward de lado.

Quais são os componentes de um bom feedback?

Por falar nos componentes de um bom feedback, elencamos alguns deles:

  • autêntico — ao oferecer um feedback, é preciso acreditar que ele trará um impacto positivo para a empresa, para o time e também para a empresa;
  • bem intencionado — a motivação do feedback deve ser o desenvolvimento e crescimento do receptor;
  • impessoal — é preciso que o feedback tenha foco em comportamentos, não em pessoas;
  • no fórum certo — caso seja um elogio, o ideal é que seja em público;
  • personalizado — quanto mais adaptado ao estilo do receptor, melhor;
  • direto ao ponto — deixe claro qual é a mensagem que deseja transmitir;
  • em conjunto — em casos de feedback negativo, exponha o que deu errado e construa um plano de ação junto com a pessoa.

Ao adotar o feedback e o feedforward em seu negócio, a equipe tem a oportunidade de contribuir para o desenvolvimento dos principais talentos do time. Mesmo pessoas que executam bem as suas funções, há oportunidades de melhorias que devem ser observadas e implementadas. Assim, abrirá mais oportunidades para trazer melhorias no desempenho das pessoas e, consequentemente, melhorias no desempenho da empresa.

Se deseja entender um pouco mais sobre gestão de desempenho, continue no blog e confira nosso material completo sobre o tema!


Quer aprender mais sobre a prática de feedbacks? Clique aqui e baixe o nosso Guia Definitivo do Feedback!