fbpx

Saiba mais sobre a cultura da Netflix

Renan Araújo

cultura da netflix

Muitas são as discussões sobre o que é cultura organizacional. Dificilmente você encontra dois conceitos idênticos. Na Qulture, definimos como a forma com que as pessoas se comportam em uma empresa em função de seus valores (tanto pessoais quanto coletivos), rituais, artefatos, histórias e exemplos. Os valores do negócio determinam quais são seus rituais, incentivos, artefatos e exemplos, que por sua vez reforçam os comportamentos dos membros.

Neste artigo, vamos ressaltar um pouco mais sobre a cultura da Netflix, além de outros processos de gestão de desempenho adotados na empresa. Continue a leitura e saiba mais!

Cultura organizacional

Conforme mencionamos, é difícil encontrar duas explicações semelhantes sobre o que é cultura organizacional. A seguir, confira algumas citações de líderes empresariais:

“Os valores e os comportamentos do dia a dia de cada membro do time em busca da missão da empresa”

Tony Lin, sócio da Sequoia Capital

“Um padrão de premissas aprendidas por um grupo”

Edgar Schein, acadêmico do MIT

“As crenças e ideias que uma empresa tem e a forma com que afetam como a empresa faz negócios e como seus colaboradores se comportam”

Dicionário Cambridge de Negócios

“A história coletiva que um grupo conta a si mesmo… e que direciona pensamentos e comportamentos”

Charles Jacobs

“Premissas, valores, crenças, comportamentos e artefatos”

James Heskett, autor de The Culture Engine

“Feita de hábitos e respostas emocionais, a cultura de uma empresa é a soma dos padrões de comportamento, sentimento, pensamento e crenças que se autorreforçam e que determinam a forma como fazemos as coisas aqui”

Jon Katzenbach, fundador do Katzenback Center da Strategy&

Para concordarmos com uma definição, vamos seguir em frente com a forma com que as pessoas se comportam numa empresa, influenciada por valores, incentivos e artefatos.

Valores em uma empresa

Antes de entrarmos na cultura da Netflix em si, é importante também discutirmos sobre a definição de valores. De acordo com o dicionário Cambridge, pode ser definida como ”Principles or standards of behavior; one’s judgement of what is important in life”. Traduzindo de forma literal, temos “princípios ou padrões de comportamento; o julgamento de alguém sobre o que é importante na vida”.

Nesse sentido, podemos entender como crenças, fundamentos e princípios tidos como verdade por pessoas de um grupo, que determinam a forma com que as pessoas pensam, agem e sentem. Também é importante lembrar que empresas não têm valores: as pessoas que têm.

Outros conceitos importantes

Outros conceitos importantes relacionados à cultura organizacional:

  • artefatos — alguns exemplos de artefatos são valores escritos na parede de uma empresa, estrutura, decoração do espaço etc.;
  • rituais — são eventos de uma empresa, como reuniões, cafés da manhã com o CEO, happy hours, entre outros.

Cultura na Netflix

Agora que já retomamos alguns pontos importantes da cultura organizacional, vamos abordar sobre a cultura na Netflix em si. A Netflix dispensa apresentações. Porém, passou por uma situação que muitas organizações passam: cresceu de forma acelerada. À medida que o tamanho do time aumenta, fica mais difícil para a gestão controlar a equipe de forma próxima sem que isso custe à performance – uma vez que levam à burocracia excessiva.

Dessa forma, estratégias precisam ser desenhadas para que a empresa em alto crescimento siga unida e coesa — e a cultura organizacional é uma importante aliada desse processo. Os valores da liderança ficarão intactos, sendo continuamente reforçados mesmo em uma equipe em crescimento — garantindo aspectos importantes como a forma com que as pessoas são tratadas na empresa.

Cultura na visão da Netflix

A Netflix entende que uma cultura forte é a principal maneira de manter a agilidade e a performance da empresa em seu crescimento acelerado. De acordo com a gigante do streaming, que discorre sobre o tema em seu código de cultura — que virou referência para todas as outras organizações como um material de qualidade —, quando as empresas estão em constante crescimento, existem os riscos de sua densidade de talentos reduzir — ou seja, profissionais de alta performance e alto fit cultural.

Além disso, a empresa se torna mais complexa. Mais contratações, mais pessoas, mais regiões de atuação, mais produtos, outros desafios e necessidades identificadas. Aqui, temos uma característica arriscada: alta complexidade para a empresa e densidade de talentos decrescente. Isso vai fazer com que haja uma lacuna, na qual virão erros (nas palavras da empresa, caos).

Segundo a própria Netflix, se houver a preocupação em manter a densidade de talentos também crescente, vai ser preciso compensar com políticas e procedimentos, o que torna a empresa mais burocrática.

Burocracia e talentos

Consequentemente, mais burocracia e mais processos vão fazer com que a organização seja menos atrativa para os talentos. Devemos ressaltar que, hoje, tanto a empresa escolhe seus profissionais quanto os profissionais optam pela empresa, principalmente pela quantidade de plataformas existentes (que permitem às pessoas deixarem suas percepções em relação ao negócio). Mais percepções negativas, mais possibilidades de um talento desistir do processo seletivo.

Porém, isso vai tornar um ciclo vicioso na queda de performance. Mesmo que os resultados sejam mais atraentes a curto prazo, a burocratização é arriscada. Afinal, vai torná-la vulnerável a mudanças do mercado, uma vez que a empresa se torna menos adaptável e menos atraente para os talentos.

Dessa forma, a gestão da Netflix considera que a única forma de romper esse ciclo vicioso é por meio de uma cultura forte, que vai direcionar os comportamentos das pessoas em vez de criar políticas e procedimentos.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre a cultura da Netflix e a visão que ela tem em relação ao tema. Uma cultura organizacional sólida vai nortear diversos pontos da empresa, desde a contratação de talentos que reforcem esses comportamentos até a forma de agir no dia a dia do negócio. Por essa razão, é preciso descobrir a sua cultura “implícita” (aquela que já existe) e buscar meios para reforçá-la nos processos.

Se você gostou do tema e deseja conhecer também sobre a cultura da Amazon, continue no blog e confira nosso outro conteúdo sobre o tema!