fbpx

Estilos de liderança: qual é o seu? Conheça os principais!

Renan Araújo

estilos de liderança

Autora: Renata Monteiro

Quando lideramos pela primeira vez, adotamos um estilo de liderança que já experimentamos de outras pessoas. Ou, ainda, àqueles que já ouvimos ou aprendemos em alguma capacitação, livro etc.

E, caso esse estilo inicial adotado funcione, provavelmente, vamos continuar utilizando, e é muito comum que esse passe a ser o “nosso” estilo de liderança. Um outro hábito muito comum é a polarização que costumamos fazer entre dois estilos mais fáceis de se identificar: o Comandante (autoritário) e o Visionário (inspirador), dando a entender que temos apenas esses e que ou você é um ou o outro.

Neste conteúdo, explicaremos um pouco mais sobre o tema. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a liderança situacional?

Existem muitas abordagens diferentes de liderança que podemos utilizar como referência, mas o que acredito que irá nos ajudar a sermos boas líderes de fato, é a nossa capacidade de adaptar os nossos estilos à situação e ao que as pessoas necessitam. Resumidamente, é o que denominou-se na literatura como liderança situacional.

Mas qual o impacto disso no meu negócio? As evidências nos mostram que o estado emocional de um líder pode repercutir em toda a organização, afetando sua cultura e produtividade. Portanto, a inteligência emocional ganha grande evidência e passar a ser uma habilidade chave de liderança.

Por isso, gosto muito da abordagem emocional que Daniel Goleman, Richard Boyatzis e Annie McKee trazem em seu livro “Primal Leadership“, onde eles identificaram seis estilos de liderança emocional.

Cada estilo tem um efeito diferente nas emoções das pessoas e cada um pode ter pontos fortes e fracos em diferentes situações. Quatro desses estilos (Visionário, Coaching, Afilliative e Democrático) promovem harmonia e resultados positivos nos times. No entanto, os outros dois (Comandante e Pacesetting) podem criar muita tensão e você só deve usá-los em circunstâncias específicas que vou citar mais a frente.

Goleman e os co-autores dizem que você não deve usar um estilo o tempo todo. Em vez disso, use os seis estilos de forma alternada, escolha aquele que melhor se adapta:

  • à situação que você está enfrentando;
  • às pessoas envolvidas;
  • às emoções que estão vivenciando no time.

Quais são os principais estilos de liderança emocional?

Para ajudá-las, vou resumir um poucos sobre esses estilos a seguir.

Líder Visionária

As líderes visionárias são inspiradoras. Elas dizem às equipes para onde estão indo, mas não ditam o como chegarão lá. Incentivam os membros da equipe a usar sua autonomia para resolver um problema ou atingir um objetivo.

Quando Usar?

A liderança visionária é mais eficaz quando sua organização precisa de uma grande mudança ou para ajudar sua equipe a gerenciar mudanças. No entanto, é menos provável que seja eficaz quando você trabalha com uma equipe mais experiente do que você. Nesses casos, a liderança democrática tem maior probabilidade de sucesso.

A liderança visionária pode criar os resultados mais positivos dentre todos os seis estilos emocionais de liderança, mas você pode se tornar arrogante se a usar em excesso. Você corre o risco de subestimar as dificuldades que seu time possa estar passando no presente porque você vive apenas com visão no futuro, e isso pode acabar desencorajando a sua equipe.

Como desenvolver?

Para desenvolver um estilo de liderança visionária, concentre-se em aumentar sua visão macro do negócio, parece simples, então a dica é começar a estudar mais sobre o mercado da sua empresa. Você também precisa convencer os demais de sua visão, então concentre-se em melhorar suas habilidades de comunicação e apresentação. E lembre-se, cuidado com a arrogância.

Líder Coaching

O estilo de liderança Coaching conecta os objetivos e valores pessoais de um indivíduo e/ou da equipe com os objetivos da organização. Esse estilo é empático, encorajador e você pode usá-lo quando quiser se focar no desenvolvimento e motivação das pessoas.

Este estilo precisa saber ter conversas mais profundas, falar planos de vida e como eles se conectam com a missão da organização.

Quando usar?

Use o estilo Coaching quando tiver uma pessoa da equipe que precisa de ajuda para desenvolver habilidades de longo prazo ou se sentir que ela está “perdida” no seu papel atual na organização.

No entanto, o coaching pode falhar quando é usado com uma liderada que não está se esforçando ou não está mais tão engajada assim com a empresa. Nesses casos, a liderança de Pacesetting ou Comandante pode vir a ser mais eficaz.

Como desenvolver?

Para desenvolver um estilo de Coaching é importante conhecer a fundo as pessoas de sua equipe. Quando você conhece seu time, fica mais fácil entender quando eles precisam de orientação. Para isso, busque ferramentas que irão te ajudar, eu conheço e gosto muito do GROW, por exemplo. que é uma técnica focada em levar a reflexão e depois a ação.

 Líder Afilliative

Esse estilo de liderança promove harmonia dentro da equipe e enfatiza as conexões emocionais. Ele conecta as pessoas, incentivando a inclusão e resolvendo conflitos. Para usar esse estilo, você precisa valorizar as emoções dos outros e ter uma forte consciência de suas próprias necessidades emocionais.

Quando usar?

Use esse estilo quando houver uma situação de tensão ou conflito na equipe e/ou quando a confiança for quebrada. Você dificilmente irá precisar dele quando o time está bem e trabalhando focado nos seus desafios.

Como desenvolver?

As líderes que usam o estilo Afilliative precisam saber lidar com situações mais emocionais. Portanto, aprenda como resolver conflitos e como se manter otimista, mesmo em situações muito adversas, além de exercitar a escuta ativa com a sua equipe.

Líder Democrata 

O estilo de liderança democrata se concentra na colaboração. As líderes que usam esse estilo devem buscar ativamente a opinião de suas equipes e confiam mais em ouvir do que em direcionar.

Com essa abordagem, você compartilha a ideia, orienta as discussões da equipe e toma a decisão final. Participar o seu time faz você maximizar a chance de ter mais sucesso, você irá obter contribuições importantes e novas ideias que não teriam surgido se estivesse trabalhando sozinha.

Quando usar?

Esse estilo é melhor usado quando você precisa fazer com que sua equipe tenha uma ideia ou chegue a um consenso. O estilo de liderança democrata não deve ser usado com pessoas muito inexperientes ou novas na empresa. Essas pessoas precisam de mais orientação, mas isso não quer dizer que elas não devam ter voz ativa na organização.

Como desenvolver?

Para desenvolver um estilo de liderança democrata, envolva sua equipe na resolução de problemas e na tomada de decisões e ensine as habilidades necessárias para eles fazerem isso. Tente também melhorar sua escuta ativa e suas habilidades de facilitação.

Pode parecer super difícil gerenciar opiniões divergentes na sua equipe, uma vez que você dá voz para todo o time. Então: Dê o exemplo!!! Seja aberta e flexível e não envolva sempre todos ee todas em todas as decisões, isso pode deixar o processo muito lento e fazer vocês “estacionarem” como time.

Líder Pacesetting

Líderes que definem o passo, o ritmo acelerado, esperam sempre excelência de suas equipes e se esforçam para garantir que as metas sejam 100% cumpridas. Famosa “batedora de metas”

Embora possa ser um estilo de sucesso, pode ter um efeito negativo na equipe e se não for equilibrado, pode levar ao esgotamento e a exaustão.

Quando usar?

Experimente o estilo de liderança Pacesetting quando precisar obter resultados de alta qualidade de uma equipe motivada, rapidamente.

Como desenvolver?

Como o estilo Pacesetting se concentra no alto desempenho, aprenda como melhorar a qualidade do trabalho de sua equipe usando técnicas de soluções de problemas, capacite constantemente, eleve a barra e trabalhe técnicas de motivação.

Líder Comandante

As líderes comandantes usam uma abordagem autocrática, utilizando muitas vezes da sua posição como demonstração de poder.

Frederic Laloux sugere em – Reinventing Organizations- olharmos para o nosso ego à distância e perceber que podemos aprender a minimizar nossa necessidade de controle e poder das situações, desconectando cada vez mais do nosso ego. Parece fácil, mas não é!

Ser muito autocrática também pode significar que você terá dificuldade em se afastar dos detalhes do dia a dia, dificultando o desenvolvimento da sua visão estratégica como líder, ou seja, sua tendência será sempre microgerenciar e isso é algo super desgastante para os dois lados da relação.

Quando usar?

Essa abordagem só é útil quando sua equipe precisa seguir um processo “ao pé da letra” como, por exemplo, em situações de alto risco na qual as equipes dependem de decisões rápidas. Você já pensou no tipo de liderança de um técnico de futebol?

Ele precisa tomar decisões rápidas e que, muitas vezes, não agrada aos jogadores. De qualquer maneira, esse modelo só funciona quando o time entende para onde está indo e confia, caso contrário, no exemplo do técnico, esse não irá permanecer nessa posição por muito tempo.

Então, certifique-se de não abusar do uso desse “chapeu” de liderança para não minar a criatividade, motivação e confiança dentro da sua equipe.

Como desenvolver?

Seja cautelosa ao se preparar para desenvolver um estilo de liderança Comandante. Lembre-se de que esse estilo é facilmente mal utilizado e só deve ser usado quando for absolutamente necessário e muito cuidado para não perder o respeito do seu time.

Qualquer pessoa pode aprender a usar esses estilos de liderança para melhorar o desempenho das suas equipes e isso passa, também, pela necessidade de se auto-conhecer, entender suas limitações, suas habilidades e trabalhar sempre em busca da evolução. Lembrando que os erros vão acontecer, mas isso não pode te paralisar.

Nem sempre é fácil saber qual dos seis estilos de liderança emocional você deve adotar em uma situação. Por isso, nunca abra mão dos rituais como: 1:1s, check-ins, pedir feedbacks ao seu time, compartilhar a estratégia da empresa, definir objetivos de time), entre outros. Essas ferramentas ajudam nesse processo de colocar a liderança em prática e a melhorar sua precisão no diagnóstico da melhor combinação de estilos de liderança que será necessária para cada situação.

Gostou do material e deseja ficar por dentro de outras dicas e conteúdos como esses? Assine nossa newsletter e receba diretamente em sua caixa de entrada!