fbpx

Soft skills do futuro: conheça quais são elas!

Renan Araújo

soft-skills-do-futuro

No mercado de trabalho, profissionais de Recursos Humanos estão sempre atentos às soft skills do futuro para que possam contratar talentos que se destaquem na organização. 

Antes de tudo, devemos levar em consideração que estamos lidando com uma geração mais autodidata, com acesso ilimitado às informações. Sendo assim, as pessoas conseguem absorver o trabalho sob demanda, sem necessariamente contar com alguns conhecimentos técnicos prévios – eles são desenvolvidos na própria empresa. 

Por isso, ter o conhecimento das habilidades essenciais de um bom talento contribuirá para contratações mais eficazes, além de trazer resultados mais relevantes para a empresa.

Neste material, explicamos de forma breve sobre a importância de um processo de recrutamento e seleção alinhado à cultura da empresa, o que são as soft skills, além de explicar aquelas que vão se destacar em um contexto pós-pandemia. Confira!

Qual a importância de um processo de recrutamento e seleção?

Em um processo de recrutamento e seleção, a empresa tem a oportunidade de avaliar:

  • questões técnicas do candidato;
  • questões comportamentais;
  • alinhamento com a cultura da empresa.

Em relação ao último ponto, merece uma atenção especial dos recrutadores. Hoje, contar com uma pessoa que esteja de acordo com a cultura organizacional contribuirá para trazer talentos que apoiem a estratégia de maneira única, dando sustentação ao negócio a longo prazo.

Nesse sentido, o processo de recrutamento é uma função dentro do RH cujo impacto é altíssimo para o sucesso da empresa. De acordo com a pesquisa “Realizing the valur of people management“, da BCG, empresas que tenham práticas de recrutamento bem feitas contam com um crescimento 3 vezes maior da receita, enquanto a margem de lucro observa o dobro de aumento.

O que são soft skills?

Soft skills são um conjunto de habilidades e competências que se relacionam ao comportamento humano. Nesse sentido, são características desenvolvidas por uma pessoa para que ela possa alcançar os objetivos dentro de seu cargo, contribuindo para que a empresa atinja os resultados almejados.

São atributos que compõem o “pacote” de um colaborador, cujo desenvolvimento traz ganhos para o relacionamento com colegas, para o trabalho em equipe e até mesmo para a rotina do profissional. Ou seja, são habilidades potencializadoras  das hard skills — habilidades técnicas.

Um líder, por exemplo, além de todo o conhecimento de gestão necessário para que articule as suas demandas, também precisa orientar seus liderados e lideradas quanto aos principais desafios do dia a dia, além de oferecer feedbacks e demonstrar apoio para diferentes contextos. Nesse sentido, são necessárias soft skills distintas daquelas observadas nos liderados — que, por sua vez, também podem desenvolvê-las para ter ganhos em suas funções.

Quais são as soft skills do futuro?

No ano de 2020, a pandemia da Covid-19 trouxe mudanças significativas para a realidade das empresas. Além de grande parte delas optar pelo trabalho remoto, houve a necessidade de as pessoas adquirirem mais habilidades e conhecimentos para suprir as necessidades do negócio. Nesse sentido, algumas soft skills ganharam importância, que explicaremos mais sobre elas a seguir.

Inteligência cultural

Hoje, estamos em um mercado cada vez mais conectado. Empresas que estão em amplo crescimento, consequentemente têm como objetivo se tornarem globais. Nesse sentido, a inteligência cultural desenvolvida pelas pessoas contribuirá para que haja o conhecimento sobre diferentes culturas ao redor do mundo, tornando a organização mais diversa, além de reduzir os riscos de gafes com colaboradores de outras partes do mundo.

Para desenvolvê-la de forma mais eficaz, algumas dicas podem ser seguidas. Confira:

  • realizar um teste de inteligência cultural com as pessoas da empresa, especialmente aquelas que mais se envolvem com profissionais de outras partes do globo;
  • compartilhar os resultados do teste com a equipe, oferecendo feedbacks relacionados aos pontos de melhoria que foram identificados;
  • preocupar-se em desenvolver atividades com as quais os profissionais possam se engajar e mesclar o conhecimento teórico com a prática.

Além disso, estimule o aprendizado de novas línguas constantemente, além de pesquisar costumes, particularidades de outras culturas, bem como os aspectos sociais inerentes a elas.

Inteligência emocional

Especialmente em um contexto atípico no qual passamos, as empresas estiveram muito atentas quanto à saúde mental e também à inteligência emocional de seus profissionais. Trata-se de um conceito da psicologia que se caracteriza pela capacidade da pessoa de identificar as emoções e os seus sentimentos com mais facilidade,  de forma que saiba agir em momentos de dificuldade. Consequentemente, há uma melhoria nos relacionamentos interpessoais, gerenciando de forma mais efetiva as suas atitudes.

Essa é uma soft skills essencial para toda a empresa, em especial para as lideranças. Daniel Goleman, considerado o autor pai da inteligência emocional, a categoriza por meio de 5 habilidades:

  • autoconhecimento — capacidade de reconhecer as próprias emoções e sentimentos, além de entender o momento em que elas ocorrem;
  • controle emocional — ter um controle sobre os sentimentos de acordo com cada situação vivida;
  • automotivação — a possibilidade de dirigir as emoções com foco na realização pessoal;
  • reconhecimento de emoções nas outras pessoas — entender o sentimento das outras pessoas e ter empatia;
  • habilidade nos relacionamentos interpessoais — promover uma interação de qualidade com as outras pessoas a partir de competências sociais.

Gerenciamento de tempo

O trabalho remoto trouxe alguns desafios para as pessoas. Estar em casa pode trazer os riscos de liderados e lideradas trabalharem por um período maior do que aquele estipulado. Além disso, caso não haja um gerenciamento de tempo, momentos de descanso podem ser deixados de lado — horário do almoço, pausa para o lanche, entre outros.

Por meio do desenvolvimento dessa habilidade, as equipes se tornam mais produtivas, além de haver um foco maior naquilo que de fato é importante para a sua função. Nesse sentido, lideranças devem apoiar seus liderados e liderados, entender as suas prioridades, verificar se existe algum problema quanto à gestão do tempo, além de contribuírem para a definição de um plano de ação que resolva essas questões.

Por fim, devemos lembrar sempre que lideranças também apresentam suas vulnerabilidades. Por essa razão, o ideal é que elas também busquem apoio em seus próprios líderes ou no RH, de modo que todo o time esteja alinhado quanto a essa questão.

Neste material, você pôde conhecer sobre a importância do processo de recrutamento e seleção, entendeu de maneira mais exata sobre o que são as soft skills, além de conferir aquelas consideradas essenciais em um momento pós-pandemia. Conforme abordamos, essa é uma questão fundamental para o processo de recrutamento e seleção, mas que também deve ser avaliada ao longo da rotina. Ao desenvolver essas habilidades, os profissionais tendem a ficar mais motivados e, consequentemente, apresentarem melhores resultados.

Se você gostou deste material e deseja conhecer as competências e habilidades consideradas importantes para o Google, continue no blog e boa leitura!