Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Afastamento por Covid reduz de 15 para 10 dias, de acordo com portaria do governo

Renan Araújo

Afastamento covid – pessoa usando computador de máscara

Na última terça-feira (25), o Ministério da Saúde publicou uma portaria que reduz de 15 para 10 dias o período de afastamento de profissionais com casos confirmados de Covid-19. Afastamento também é válido para casos suspeitos ou para pessoas que tiveram contato com pessoas com casos suspeitos.

De acordo com o texto, o período pode ser reduzido para 7 dias caso o colaborador ou colaboradora faça um teste e ele dê negativo. Porém, é preciso que o procedimento seja feito por método molecular (RT-PCR ou RT-LAMP) ou de antígeno a partir do quinto dia de contato.

Em um contexto de nova explosão de casos, o que pode ser feito por parte da sua empresa para auxiliar os profissionais? Entenda!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Pessoas com grupo de risco

Caso a sua organização já tenha adotado o trabalho presencial nos últimos meses, é importante permanecer a indicação de trabalho remoto para profissionais que estejam enquadrados nos grupos de risco. Ou seja, que tenham alguma comorbidade ou sejam acima de 60 anos.

Banner Ebook Talent Science

Trabalho remoto x presencial

Se a sua organização oferece as duas modalidades, o ideal é que a orientação, para este momento, seja para que seus colaboradores permaneçam no home office. Na última semana, estamos batendo recorde de casos positivos em todo o país, o que tem comprometido o rendimento de times.

Além disso, de acordo com a mesma portaria publicada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Previdência, é preciso que as organizações mantenham as pessoas informadas sobre as formas de contágio e medidas para evitar a disseminação do vírus.

Adaptação

Os espaços também devem ser adaptados para que haja o distanciamento de pelo menos 1,5m entre as pessoas. Deve haver, ainda, o reforço para que profissionais realizem procedimentos de higienização de forma correta, com utilização de água, sabão ou álcool 70%.

Por fim, a portaria ressalta que trabalhadores que tiveram contato com casos confirmados no espaço de trabalho “devem ser informados sobre o caso e orientados a relatar imediatamente à organização o surgimento de qualquer sinal ou sintoma relacionado à doença”.

E então, o que achou da medida? Compartilhe nas suas redes sociais!