Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Networking no RH: você sabe qual é a sua importância?

Qulture.Rocks

Networking no RH - Pessoas conversando no ambiente de trabalho

Networking é a construção e manutenção de uma rede de contatos, especialmente no âmbito profissional. Apesar de ser um conceito muito conhecido, ainda existem muitas dúvidas sobre como aplicá-lo e como aproveitá-lo ao máximo para aprimorar processos nas empresas e garantir bons resultados.

Muitas vezes, por exemplo, há a compreensão de que o networking é importante apenas para recolocação profissional. No entanto, caso você tenha uma rede de contatos ampla e com uma manutenção efetiva, existe a possibilidade, por exemplo, de você convidar uma pessoa conceituada em determinada área de atuação para oferecer um treinamento em sua organização. Ou seja, mais conhecimento e mais motivação para colaboradores e colaboradoras exercerem as suas demandas.

Neste conteúdo, a gente explica um pouco mais sobre o tema. Confira!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Por que o networking no RH é tão importante?

Primeiro, vamos reforçar sobre a importância do networking no RH. Por meio do networking, você amplia as possibilidades de contatos profissionais para realizar benchmarking, por exemplo. Mas qual a diferença entre eles? Enquanto o networking é a manutenção de uma rede de contatos, o benchmarking é o processo de avaliação de estratégias de outras empresas. Você pode utilizar de seu networking para fazer convites às outras organizações e entender como são os processos dessas organizações.

Nesse sentido, há a oportunidade de entender como a área de Recursos Humanos pode ser mais participativa para a construção de projetos e para a estratégia da empresa. A seguir, selecionamos alguns outros benefícios que essa prática traz para a empresa. Confira!

Mais desenvolvimento

Apesar de termos focado o networking para ganhos a nível empresarial, não podemos deixar de lado que ele também oferece uma oportunidade de desenvolvimento. Você, enquanto pessoa colaboradora, tem a possibilidade de ter contato com outros players do mercado, o que permite um estudo sobre as estratégias de outras empresas, sobre boas práticas adotadas e até mesmo as metodologias escolhidas por elas.

Mais autoridade

Quando há a manutenção de uma rede de contatos de qualidade, naturalmente você contribui para que a empresa tenha mais autoridade perante o mercado e até mesmo perante as pessoas de seu time. Voltando ao exemplo apresentado na introdução, quando você traz profissionais de renome para fazer alguma apresentação na organização, certamente os(as) colaboradores(as) vão enxergar a gestão do negócio com outros olhos — positivos, claro.

Mais orientação

Conforme abordamos, o networking facilita o benchmarking com outras empresas. Entre os diferenciais dessa prática, podemos ressaltar:

  • mitigação de riscos na empresa — por meio do entendimento das práticas e processos de outras organizações, há a possibilidade de analisar os principais riscos e mitigá-los;
  • aprimoramento para as tomadas de decisão mais estratégicas;
  • possibilidade de adaptar-se às principais mudanças do mercado, entre outros.

Como fazer networking?

Já sabemos sobre a importância do netoworking para a empresa e para o campo profissional. A seguir, selecionamos algumas dicas práticas que podem ser adotadas para que você execute-o da forma mais efetiva possível. Veja!

Banner Ebook Talent Science

Utilize as redes sociais a seu favor

Para um bom networking, utilize as redes sociais a seu favor. O LinkedIn, por exemplo, é a maior rede profissional que temos. Somente no Brasil, a plataforma chegou a 51 milhões de usuários no ano de 2021. A comunidade brasileira, inclusive, é a quarta maior do mundo, com um crescimento médio de 14% ao ano.

Com o objetivo de realizar networking por meio desse canal, incentivamos que:

  • mantenha o perfil sempre atualizado, desde as suas formações acadêmicas até às experiências profissionais — se assumiu um novo desafio na organização, por exemplo, coloque no LinkedIn para que outras pessoas que também se encaixam nesse perfil vejam e, ocasionalmente, entre em contato para um intercâmbio de informações;
  • destaque quais são os seus diferenciais — exemplo: Business Partner, Recrutamento e Seleção etc. Não importa qual seja a área que você mais se identifica, deixe isso claro no LinkedIn para um melhor filtro de outros usuários quando for entrar em contato;
  • busque conexões de qualidade;
  • participe de grupos de sua área de interesse;
  • produza conteúdo — esse diferencial em sua página contribuirá para aumentar o seu alcance orgânico e trazer mais pessoas com os mesmos interesses para o seu perfil.

Participe de eventos

Outra forma interessante de gerar networking é a participação em eventos. O CONARH, por exemplo, ocorrerá entre os dias 18 e 20 de abril. Promovido pela ABRH, reúne os principais nomes de Recursos Humanos do país. Na edição deste ano, abordará sobre temas como o metaverso, ERG, cenários econômicos globais e futuros, liderança, educação etc.

Essa é uma oportunidade de você fazer trocas enriquecedoras com outras empresas, entender o cenário de cada uma delas, além de poder ampliar a sua rede de contatos com os profissionais dessas organizações.

Invista na manutenção dos relacionamentos

Como vimos, networking não se trata apenas de criar uma rede de contatos. A manutenção desse relacionamento também merece destaque. Se você não oferece atenção o suficiente para a sua rede, dificilmente ela será prestativa quando houver a necessidade de uma troca entre vocês.

Dessa forma, sempre interaja com a sua rede e se mostre empático e prestativo quando eles buscarem alguma informação com você. Novamente, destacamos a importância da produção de conteúdo para que você amplie o seu alcance e, consequentemente, possa interagir de forma mais rica com as suas conexões.

Escolha bem seus fornecedores

Quando abordamos sobre o networking no RH, não podemos deixar de lado a necessidade de escolher bem os seus fornecedores. Qual a relação entre esses tópicos? Há empresas, por exemplo, que se preocupam com a criação de uma comunidade na qual há a possibilidade de áreas de Recursos Humanos de diferentes organizações terem momentos em conjunto.

Logo, além de ser uma oportunidade para trocas de conhecimento, você também amplia a sua rede de contato para futuros benchs.


Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre o networking no RH, a importância dessas práticas e dicas para desenvolvê-lo. Como você pôde perceber, esse tipo de estratégia contribuirá para que você possa se desenvolver enquanto profissional, além de abrir o leque de oportunidades para o crescimento e desenvolvimento da área de RH de seu negócio.

O que achou deste material? Para conferir outros conteúdos como esse, é só seguir nossa página no Instagram!