fbpx

Como aumentar a produtividade da equipe? Confira nossas dicas!

Renan Araújo

aumentar-a-produtividade

Aumentar a produtividade do time mantendo a satisfação e o engajamento dos profissionais talvez seja um dos grandes objetivos de qualquer gestão. Assim, há a oportunidade de obter resultados mais atrativos, além de se tornar mais competitivo no mercado.

Para que a organização se torne referência na área de atuação, a preocupação não deve ser voltada apenas em oferecer produtos e soluções de qualidade – principalmente se comparados à concorrência. Apesar de ser um ponto essencial para melhores oportunidades, também é necessário voltar a atenção para o público interno. Ou seja, os próprios profissionais.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você confira algumas dicas que selecionamos para que o seu negócio possa aumentar a produtividade da equipe, manter o engajamento, além de promover uma cultura de gestão de desempenho de excelência. Continue a leitura e saiba mais!

1. Contratação de novos profissionais

O primeiro ponto de atenção está voltado para a atração de novos profissionais. Para isso, o processo de recrutamento e seleção deve ser desenhado para encontrar pessoas que se adequem à cultura da empresa, além de contar com um perfil alinhado para a vaga em questão.

Buscar por habilidades e competências dos profissionais é essencial no momento de encontrar a pessoa ideal para a vaga. Porém, a cultura de um negócio é uma peça cada vez mais importante para o sucesso das empresas, uma vez que ela vai dar sustentação aos negócios no longo prazo.

Nesse sentido, existe a necessidade de dar uma importância maior para o fit cultural no momento da contratação, de modo que os talentos contratados possam reforçar comportamentos que sustentam a estratégia. Consequentemente, esse alinhamento vai trazer ganhos para o clima organizacional. Quando positivo, ele traz reflexos diretos para a produtividade de um time.

De acordo com a BCG, empresa de consultoria empresarial, o recrutamento é uma função com alto impacto no sucesso da empresa. Práticas bem estruturadas pela área de Recursos Humanos contribuem em mais de três vezes no crescimento da receita e duas vezes na margem de lucro.

2. Onboarding do colaborador

Não basta se preocupar em fazer uma contratação efetiva, é preciso inseri-lo na realidade de sua organização. Por essa razão, estabelecer um  onboarding bem estruturado vai possibilitar um processo de “aclimatação” dessa pessoa, contribuindo para que ele adquira conhecimentos importantes a respeito da cultura e dos valores da empresa, bem como entenda processos mais técnicos de acordo com as áreas.

Nesse sentido, essa atividade vai contribuir para que haja um aumento da produtividade de um colaborador em seus primeiros meses, além de garantir uma inserção dessa pessoa aos principais valores também à cultura da organização.

O Google pôde perceber esse aspecto na prática. A partir de um check list aplicado pelo gestor uma semana após a contratação, houve uma redução de 25% do tempo em que uma pessoa alcança sua produtividade máxima.

Além disso, organizações que contam com processos consolidados de onboarding melhoram as taxas de retenção em 85%, enquanto a de produtividade é elevada em até 70% — The true cost of a bad hire, Brandon Hall.

3. OKRs

As OKRs são sistemas de metas coletivas e individuais que convergem para a busca de metas globais de uma organização. Quando existe esse alinhamento, alguns benefícios podem ser claramente notados pela gestão, em especial no que diz respeito ao aumento da produtividade de um time.

Afinal, por meio dessa metodologia, o próprio colaborador tem uma visão mais clara de sua contribuição direta para o sucesso da empresa. Nesse sentido, busca de forma contínua encontrar soluções mais inteligentes para a sua função, o que contribui para que as margens operacionais também percebam um aumento.

Outro ponto importante no que diz respeito a essa estratégia está relacionado à execução mais ágil da estratégia da empresa. Quando há uma definição de contribuições individuais de forma mais clara, iniciativas redundantes na empresa serão expostas, além de eliminar esforços duplicados.

É preciso levar em consideração, ainda, que os ciclos de OKRs são mais curtos do que as metas tradicionais. Normalmente, entre 3 e 6 meses, o que traz a possibilidade de as pessoas adaptarem os seus key results conforme a realidade atual. Especialmente em um ano de grandes transformações em um curto espaço de tempo, como vimos em 2020, esse ponto é essencial para que haja um alinhamento mais preciso das atividades individuais com o objetivo global da organização.

4. Reconhecimento

Ao abordarmos sobre reconhecimento profissional, não estamos nos referindo apenas ao monetário. Apesar de ele também ser importante, é preciso levar em consideração um contexto mais amplo. Reconhecimento é essencial para que as pessoas possam entender como elas estão contribuindo para o desempenho do time e, consequentemente, para os resultados do negócio.

Dessa forma, vai haver um estímulo de boas práticas ao restante das equipes, além de ser um gás a mais para a própria pessoa buscar de forma contínua oferecer um desempenho de maior destaque.

Essa atitude simples contribui de forma direta para o aumento da produtividade. É o que comprova um estudo da Gallup, publicado em 2012. De acordo com o levantamento, empresas que contam com um programa de reconhecimento em suas estratégias reportam um aumento de 22% nos índices de produtividade, o que reforça a necessidade desse tipo de ação.

Em um estudo realizado pela International Stress Management Association, houve a identificação de que 89% das pessoas se queixam de estresse por falta de reconhecimento nas empresas, enquanto 79% delas pedem demissão pela ausência dessa postura por parte do líder. Nesse sentido, além de haver um aumento da produtividade, vai contribuir para outros indicadores da organização, como a diminuição da taxa de turnover.

5. Feedbacks

Quando explicamos sobre feedbacks, gostamos sempre de fazer uma analogia comparando um mapa de papel com o GPS. Ambos contribuem para mostrar ao usuário onde ele deve chegar. No entanto, o GPS faz correções ao longo do caminho, orientando correções na trajetória para que haja uma melhor experiência da pessoa em seu trajeto.

É o que acontece com o feedback. Muitas vezes, liderados podem executar um projeto de forma mais eficiente caso haja uma orientação por parte da gestão ou até mesmo de colegas ao longo do percurso. Consequentemente, vai haver um impacto significativo para o resultado da empresa, uma vez que, quanto mais feedbacks, menos as pessoas vão desviar de sua rota planejada (estratégia do negócio). Logo, menores serão os gaps entre a estratégia e a execução.

6. One-on-ones

One-on-ones são reuniões periódicas entre lideranças, liderados e lideradas. Por meio desses encontros, vai haver um melhor fluxo de informações na empresa de baixo para cima, contribuindo para que as decisões da gestão sejam mais rápidas e eficazes.

Além disso, nesses encontros existe a possibilidade de ambas as partes oferecerem feedbacks, traçando planos de ação em conjunto para chegar ao resultado almejado de forma mais simplificada. Naturalmente, vai haver maior confiança na relação entre gestor e liderado, fato esse que também contribui para aumentar a produtividade de um time.

7. Prioridades

É interessante, ainda, que as lideranças acompanhem de perto quais são as prioridades de seus liderados. Muitas vezes, pode haver o risco de ele destinar esforços para um projeto que não tenha tanta sinergia com o momento atual da empresa. Logo, os resultados ficarão aquém do esperado, além de a pessoa destinar parte de suas funções para algo que não necessariamente está entre os pontos de preocupação do time.

Nesse sentido, o ideal é que haja um alinhamento semanal entre as ambas as partes. Assim, liderados e lideradas terão um direcionamento mais preciso sobre as suas funções e tarefas.

Neste conteúdo, você pôde conferir algumas dicas práticas de como aumentar a produtividade de um time mantendo o engajamento e a qualidade do serviço ofertado. Para adotar as práticas mencionadas, o ideal é que tenha um bom planejamento, além de contar com uma ferramenta que vai auxiliar nos principais tópicos de gestão entre lideranças, profissionais e a área de Recursos de Humanos da empresa.Além disso, ao longo do material mencionamos diversas práticas de gestão de desempenho que devem ser consideradas em uma equipe de alta performance. Se você deseja ter um entendimento mais amplo sobre o tema, continue no blog e boa leitura!