Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Cálculo do turnover: saiba como realizar em sua empresa

Qulture.Rocks

Cálculo do turnover - Ponto de interrogação desenhado em uma folha de papel com uma caneta ao lado

O cálculo do turnover é um importante indicador que merece conhecimento por parte de seu negócio. Para isso, existe a necessidade de considerar desligamentos e entradas de pessoas na organização em determinado período de tempo.

Quando esse índice é elevado, há os riscos de sobrecarga de trabalho devido ao desfalque de profissionais, de haver perda de competitividade no mercado, além de ocasionar em conflitos para o clima organizacional do negócio. Isso sem falar da perda de talentos para a concorrência ou para o mercado de modo geral, prejudicando a gestão de conhecimento de seu negócio e também ocasionando em aumento de custos.

Neste texto, a gente explica como deve ser esse cálculo. Continue a leitura e saiba mais!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Como fazer o cálculo do turnover?

O cálculo do turnover vai depender dos principais objetivos que a sua empresa tem ao extrair essas informações. Se você quiser apenas saber se o índice de turnover está alto sem uma avaliação mais aprofundada desse número, a fórmula mais conhecida pode ser aplicada:

Turnover = (X entrada + Y saída / 2) / total de colaborados x 100

Por meio dessa conta, você consegue identificar se está muito acima do turnover ideal ou abaixo dele. Porém, precisamos ter atenção quanto a esse ponto: o resultado por si só trará apenas um diagnóstico de como está a sua empresa. Se você não elabora nenhum plano de ação em cima disso, de nada adiantará ter o conhecimento sobre a métrica.

Turnover de desligados

Caso a sua empresa esteja em constante crescimento, por exemplo, essa taxa pode ficar mascarada devido ao alto número de contratações. Suponhamos que a organização tinha 100 profissionais no início do mês. Ao longo dos 30 dias, tivemos 30 contratações, mas 20 pediram desligamento.

Na fórmula anterior, ficaria assim:

Turnover = (30 + 20 / 2) / 110 x 100 = 22,7

Mesmo com esse número, o número de pessoas que pediram desligamento foi muito alto. Nesse caso, o ideal é que o turnover fosse calculado pela seguinte fórmula:

número total de desligados / número total de funcionários

Sendo assim, teríamos:

20 / 110

Banner Ebook Talent Science

A partir disso, você não teria o valor da taxa de turnover, mas sim o percentual de desligados.

Desligados ativos e passivos

Também é importante ter o conhecimento sobre os desligados passivos e ativos. No primeiro caso, é quando a pessoa é desligada, o que reflete um problema na contratação. No segundo caso, quando a pessoa pede desligamento, reflete um problema na retenção de talentos.

Podem ser aplicadas as seguintes fórmulas:

  • Número de desligados passivos / número total de colaboradores
  • Número de desligados ativos / número total de colaboradores

Pequenas e médias empresas

Uma dúvida muito comum em relação ao cálculo de turnover está relacionada às pequenas e médias empresas. Como é possível obter bons insights em relação a esse índice em um negócio que seja de porte menor?

Se uma empresa tem 50 funcionários e ocorre 2 desligamentos em um mês, a taxa seria de 4%. No entanto, nos meses posteriores, esse número ficaria zerado, o que comprometeria bastante as análises.

Dessa forma, o cálculo que mais se aproximaria de uma análise precisa seria:

Somatória do número de desligados nos últimos 12 meses / número total de colaboradores

Existe turnover ideal?

O ideal é que o índice de turnover seja menos de 10% ao ano. Ou seja, ao longo dos meses, não pode ultrapassar 1%.

Como ser ainda mais preciso com os cálculos?

Se a área de Recursos Humanos deseja ser ainda mais precisa com os cálculos de turnover, algumas estratégias podem ser adotadas. Existe a possibilidade, por exemplo, de segmentar esse valor por meio dos departamentos. Muitas vezes, mesmo com a taxa da empresa como um todo estando dentro do patamar aceitável, existem times em que há uma alta rotatividade.

Com esse entendimento, o negócio tem a oportunidade de adotar uma pesquisa de clima segmentada para esse time,  trazendo um diagnóstico também sobre a percepção de colaboradores e colaboradoras em relação às políticas, práticas e processos do negócio.

Se a organização for de porte maior e contar com filiais, também há a possibilidade de segmentar nesse sentido, bem como avaliar os níveis hierárquicos. Existe a possibilidade de o turnover entre as lideranças ser alto enquanto o do restante da empresa não, por exemplo. Novamente, estratégias podem ser aplicadas para esse cargo em específico, o que possibilita ações proativas em vez de reativas.

Quais são os custos que o turnover ocasiona?

Se o turnover de uma empresa for alto, alguns custos são envolvidos, como:

  • em demissão voluntária, há gastos com rescisão, multas, entre outros processos burocráticos previstos na CLT;
  • custos relacionados à contratação para preenchimento de vagas, desde a manutenção de plataformas até o tempo gasto pelos profissionais da empresa para encontrarem a pessoa certa;
  • consultoria para a seleção, despesas com almoços, entre outros custos que envolvem especialmente o trabalho presencial;
  • custos que envolvem também a contratação da pessoa que preencheu a vaga, como treinamentos;
  • período necessário para que essa pessoa se adapte ao seu cargo, o que leva um tempo até que ela atinja a produtividade de uma pessoa com mais tempo de casa — por essa razão, é essencial contar com um ótimo onboarding para esses(as) profissionais, entre outros.

Sendo assim, quando há o entendimento de que o turnover da empresa está acima do ideal, é preciso entender os motivos e traçar estratégias para reduzi-lo, tanto em situações cujo erro está na contratação de profissionais que não tenham fit cultural quanto em situações em que há problemas na retenção de talentos.


Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre o cálculo do turnover. Como mencionamos, esse resultado, por si só, é apenas um diagnóstico. Utilize-o de forma estratégica para nortear as ações da área de Recursos Humanos e usufrua dos ganhos que essas ações trarão, tanto para a satisfação de colaboradores e colaboradoras quanto para o financeiro da organização.

Ao longo do material, mencionamos sobre a pesquisa de clima. Se você deseja também entender um pouco mais sobre clima organizacional, continue no blog e acompanhe um outro conteúdo que elaboramos!