Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Como promover o desenvolvimento de talentos na empresa?

Renan Araújo

Desenvolvimento de talentos – homem trabalhando com as mãos

Conforme sabemos, a área de Recursos Humanos passou a ter uma visão muito mais estratégica na empresa, contribuindo para o crescimento da organização e trabalhando em conjunto com diferentes áreas e equipes.

Nesse sentido, investir no desenvolvimento de talentos deve ser uma prioridade do setor e também das lideranças. Ao adotar estratégias que propiciem essa questão, naturalmente vai haver ganhos para a retenção de talentos e, consequentemente, para os resultados do negócio.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda um pouco mais sobre a importância do desenvolvimento de talentos, além de conferir dicas práticas para adotar em seu negócio. Continue a leitura e saiba mais!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Qual a importância do desenvolvimento de talentos para as empresas?

De acordo com a pesquisa “O real impacto do talento”, feita pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), empresas que praticam boa gestão de talentos e também se importam com o desenvolvimento de sua equipe obtém resultados mais relevantes em seus negócios, independentemente do ramo de atuação ou da região onde estão inseridas.

Outro ponto importante identificado pela pesquisa foram cinco práticas com maior frequência adotadas pelas empresas que alcançam o sucesso, como:

  • patrocínio contínuo à gestão e ao desenvolvimento de talentos;
  • contar com lideranças que exercem a gestão de talentos na empresa;
  • ter um processo formal para identificar os principais talentos da empresa;
  • engajamento de talentos em projetos e também no autodesenvolvimento;
  • feedback constante.

Além disso, de acordo com um outro levantamento feito pelo McBassi & Co.5 , empresas que contam com melhores indicadores nas categorias de liderança, engajamento de profissionais, gestão de conhecimento, gestão da força do trabalho e capacidade de aprendizagem contam com melhores dividendos por ação, além de ter mais estabilidade.

Como investir no desenvolvimento de talentos na empresa?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a importância de investir no desenvolvimento de talentos na empresa, chegou o momento de conhecermos algumas práticas que podem ser adotadas pela sua equipe.

Apoio das lideranças

Lideranças devem oferecer um apoio contínuo para o desenvolvimento de talentos na empresa. No estudo mencionado (“Real impacto do talento”), foi constatado que, em grandes empresas bem-sucedidas, a alta administração promove de forma direta a gestão de talentos com muito mais frequência do que nas empresas não bem-sucedidas (cerca de 2,8 vezes mais). Quando o cenário muda para pequenas empresas, essa frequência alcança um valor 4,2 vezes maior.

Uma dúvida comum entre as equipes está em como as lideranças podem contribuir para essa promoção. Confira algumas práticas!

1. One-on-one

One-on-ones são reuniões periódicas entre lideranças, liderados e liderados. Nelas, a gestão vai entender quais são os principais desafios enfrentados pelo profissional, além de transmitir ao colaborador a sensação de que alguém, na organização, se preocupa com ele no nível pessoa. Além disso, demonstra que se preocupa com ele também em questões de desenvolvimento e carreira, e também abre um espaço para que ele seja ouvido no âmbito profissional.

One-on-ones não trazem ganhos apenas ao profissional, como também para a empresa. Afinal, vai haver um melhor fluxo de informações de baixo para cima, contribuindo para que as equipes possam tomar medidas preventivas em vez de reativas. Também aumenta o engajamento das pessoas por meio do feedback, bem como oferece um direcionamento mais preciso para a carreira do time.

Consequentemente, amplia a confiança existente entre liderança, liderados e lideradas, o que possibilita um melhor clima organizacional, redução do turnover e maior sentimento de pertencimento.

2. PDI

Por meio do Plano de Desenvolvimento Individual, também chamado de PDI, a empresa tem a oportunidade de monitorar o desempenho das pessoas e o desenvolvimento de competências. Ou seja, além de atender aos interesses do negócio para resultados mais atrativos, as lideranças também têm a oportunidade de alinhar aos objetivos do talento, contribuindo para o seu crescimento e para alcançar metas pessoais e profissionais.

Entre as vantagens de contar com essa estratégia, destacamos:

  • aumento da produtividade — a liderança vai passar adotar um estilo mais participativo, acompanhando o desenvolvimento da pessoa e auxiliando nas estratégias individuais;
  • melhor cumprimento das metas — quando as metas são coparticipativas, há um melhor desempenho e interesse de alcançar esses resultados;
  • aproximação entre gestão e profissionais — consequentemente, vai haver uma aproximação entre gestão e profissionais justamente por possibilitar um acompanhamento próximo do desempenho e desenvolvimento das pessoas.

Para isso, entenda junto à pessoa quais são as áreas mais específicas que ela pretende desenvolver, quais são as estratégias que serão adotadas para alcançar esse resultado, além da definição de um cronograma com acompanhamento periódico.

E lembre-se: nesse caso, o ideal é que o próprio colaborador identifique quais são as suas áreas de desenvolvimento.

3. Treinamentos

Imagine que sua empresa esteja prestes a lançar um produto ou serviço novo no mercado e sua equipe de vendas não tivesse os conhecimentos necessários para explicar aos clientes quais são as funcionalidades e diferenciais do produto ou serviço. Certamente isso poderia influenciar negativamente nos resultados. Para que os profissionais estejam alinhados ao crescimento de uma empresa e também às transformações do mercado, é muito importante que as lideranças invistam em capacitação. 

Nesse sentido, vale sempre investir na reciclagem de conhecimentos adquiridos no onboarding, nos treinamentos técnicos sobre o que é oferecido em sua empresa, em cursos da área de atuação do profissional e até mesmo em conteúdos que ajudem colaboradores e colaboradoras a aprimorarem suas soft skills, como livros e vídeos.

Você também pode gostar destes conteúdos:
👉 Gestão de talentos: o que é, vantagens e como investir
👉 Retenção de talentos: confira um guia sobre o tema
👉 Tecnologia na retenção de talentos: como ela pode funcionar como uma importante aliada?

Acompanhamento de dados

Você já deve ter ouvido falar sobre o People Analytics e como ele se baseia integralmente na análise de dados para uma tomada de decisão mais estratégica em todos os aspectos, incluindo o desenvolvimento de talentos. Com a análise de dados, as lideranças conseguem ganhar mais agilidade e entender melhor quais são os aspectos do desenvolvimento dos talentos e responder a questões como:

  • Quais são os pontos de melhoria em um colaborador ou colaboradora;
  • Quem são os high performers da sua empresa;
  • Qual é o nível de produtividade da equipe etc.

Vale destacar que é sempre interessante fazer o cruzamento de dados para a geração de insights mais direcionada.

Estratégias de engajamento

Investir em estratégia de engajamento deve ser uma das principais atenções das equipes que desejam apostar no desenvolvimento de talentos, independentemente de qual seja o objetivo macro. Um colaborador engajado com os objetivos e metas de um time ou uma empresa se sente mais motivado, produtivo e disposto a se desenvolver dentro da empresa, o que contribui diretamente na diminuição do absenteísmo e turnover

Banner Ebook Talent Science

No estudo destacado mais acima, nas empresas bem-sucedidas, talentos são engajados em projetos e promovem seu autodesenvolvimento com uma frequência 2,7 vezes maior do que nas empresas não bem-sucedidas.

Além disso, em 55% delas o engajamento dos talentos em projeto ainda não foi incorporado, enquanto em apenas 12% o autodesenvolvimento é estimulado.

Novamente, a participação das lideranças é essencial para promover o engajamento das pessoas em um time. Por isso, aproveite as one-on-ones para entender quais são as perspectivas do colaborador, além de identificar pontos positivos daquela pessoa que podem ser potencializados. Nos encontros, busque entender quais são as oportunidades de treinamento e como as suas funções contribuem para o sucesso do negócio.

Reconhecimento

Um ponto de grande importância para que o engajamento de talentos funcione é a promoção contínua de reconhecimento. De acordo com uma pesquisa realizada pela Gallup, profissionais que sabem que terão reconhecimento pelo bom trabalho naturalmente têm mais incentivo a, de fato, executarem suas funções de forma positiva.

Atividades em equipe

As atividades em equipe também contribuem fortemente para que um colaborador ou uma colaboradora tenha um maior engajamento, uma vez que a interação e o diálogo ajudam a entender quais são os objetivos do time e também da empresa, além de proporcionar uma sensação de pertencimento e colaboração.

Feedback

Nas grandes empresas bem-sucedidas, o feedback contínuo é 2,5 vezes maior do que nas empresas não bem-sucedidas. Quando analisamos as pequenas e micro empresas, esse número aumenta para 3,9 vezes. Porém, o estudo observou que, em 70% das empresas, o feedback contínuo não é aplicado para todos os talentos.

Por essa razão, para promover o desenvolvimento de talentos, é essencial apostar na prática de feedbacks contínuos para as equipes. Especialmente quando o quadro de profissionais é, em grande parte, a geração de millennials, esse é um fator predominante para que as pessoas escolham continuar fazendo parte ou não das empresas onde trabalham.

Quanto mais feedbacks, mais a organização tem a oportunidade de oferecer desenvolvimento para a equipe, contribuindo para que ela acumule novas habilidades e competências. De forma direta, quanto mais habilidades e competências as pessoas acumulam, mais preparadas elas estarão para enfrentar desafios e superar obstáculos no dia a dia de suas funções, sendo um fator motivador para que elas busquem continuamente por inovação em suas demandas.

Pesquisa de clima organizacional

Como está a percepção das pessoas de sua empresa em relação às políticas, práticas e processos do negócio? Existe a possibilidade de identificar essas questões a partir da pesquisa de clima organizacional. Primeiro, vamos ao significado do que é clima organizacional. De acordo com a literatura científica sobre o tema, trata-se de um amalgamado das percepções das pessoas em relação a diversos aspectos da experiência, como:

  • remuneração e benefícios;
  • oportunidades de crescimento profissional;
  • liderança direta;
  • trabalho em times; entre outros.

Nesse sentido, há a possibilidade de identificar quais são os pontos da empresa que podem ser aperfeiçoados, especificamente no que diz respeito ao desenvolvimento das pessoas.

Para isso, a pesquisa de clima organizacional será uma importante aliada nesse processo, uma vez que permitirá às equipes um diagnóstico sobre o time. A partir desses resultados, há a oportunidade de traçar ações e monitorar se essas intervenções:

  • geraram mudanças no clima organizacional;
  • se essas mudanças trouxeram resultados palpáveis para o negócio.

Ferramenta de gestão de desempenho

Por fim, o time tem disponível no mercado ferramentas de gestão de desempenho que possibilitarão um acompanhamento próximo do crescimento e desenvolvimento de talentos. Entre os diferenciais de contar com uma solução como essa, destacamos:

  • avaliação de desempenho — oportunidade de rodar ciclos de avaliação com o sistema inteligente, contribuindo para uma análise de forma prática e embasada, além de possibilitar a criação de avaliações de acordo com as necessidades da empresa;
  • gestão de metas e OKRs — permite organizar e acompanhar as metas da empresa de forma fácil e rápida, além de facilitar para o monitoramento dos resultados de cada pessoa em um time;
  • feedbacks instantâneos — conforme vimos, feedbacks são essenciais para o desenvolvimento das pessoas. Em uma ferramenta como essa, é possível criar uma cultura de dar e receber feedbacks construtivos;
  • one-on-ones — na solução, há a oportunidade de marcar one-on-ones e registrar os principais pontos da conversa.

Como os treinamentos podem contribuir para o desenvolvimento de talentos?

Mais acima, mencionamos que os treinamentos são fatores importantes para o desenvolvimento de talentos. Antes de aprofundarmos neste tema, é importante destacar a diferença existente entre treinamento e o próprio desenvolvimento de talentos em si.

Tanto o treinamento quanto o desenvolvimento se referem a um conjunto de práticas que as empresas adotam para que possam capacitar as pessoas colaboradoras do negócio a curto e a longo prazo. Porém, o treinamento é uma prática com duração menor, cuja intenção é a de preparar a pessoa colaboradora a executar as suas atividades com mais eficiência. O desenvolvimento é um conjunto de práticas que focam mais no longo prazo, com o intuito de especialmente melhorar o desempenho de profissionais.

Entenda quais são os principais tipos de treinamento para o desenvolvimento de talentos

Entre os principais tipos de treinamento e desenvolvimento, destacamos especialmente:

  • comportamental — o objetivo do treinamento comportamental está em aperfeiçoar as soft skills de colaboradores, além de contribuir para evitar problemas comuns no dia a dia das empresas, como o turnover e o absenteísmo;
  • motivacional — no treinamento motivacional, a empresa vai focar principalmente em técnicas para elevar o engajamento das equipes e a motivação dos colaboradores dentro da empresa;
  • técnico — enquanto no comportamento o foco é em desenvolver soft skills, no técnico vai focar em desenvolver hard skills, de acordo com as necessidades da pessoa colaboradora e com a realidade das diferentes áreas dentro da empresa;
  • desenvolvimento de lideranças — se a empresa deseja desenvolver lideranças que estejam alinhadas com a cultura do negócio e que tenham capacidade de ouvir e se comunicar bem, é essencial elaborar capacitações de acordo com a realidade de cada pessoa gestora;
  • onboarding — no caso do onboarding, a empresa vai focar em desenvolver a nova pessoa colaboradora de acordo com a área que ela vai assumir, além de transmitir as regras internas necessárias para o seu entendimento naquele período;
  • treinamento corporativo — depois de aplicar a avaliação de desempenho e de elaborar PDIs junto às pessoas colaboradoras, chegou o momento de realizar treinamentos com foco no que o(a) profissional precisa se desenvolver.

Saiba como aplicar treinamentos na empresa com foco no desenvolvimento de talentos

Agora que você já sabe quais são os principais tipos de treinamento na empresa, chegou o momento de identificarmos alguns cuidados necessários para implementá-lo no negócio. Confira:

Realizar o diagnóstico

O primeiro passo para adotar uma prática de treinamento e desenvolvimento na empresa é realizando um diagnóstico. Quais são os pontos que devem ser trabalhados? Quais as necessidades das pessoas colaboradoras? Para isso, é importante que as próprias pessoas colaboradoras levantem os gaps para realizar suas funções, além de haver a necessidade de aplicar a pesquisa de clima organizacional para identificar a percepção das pessoas em relação às práticas e processos do negócio.

Além disso, por meio da avaliação de desempenho, há a oportunidade de identificar o que se esperava da pessoa colaboradora e quais foram os resultados alcançados. A partir disso, o diagnóstico dos treinamentos necessários se torna mais simplificado, de modo que traga capacitações que de fato farão diferença na rotina das equipes.

Fazer o planejamento

Independentemente de qual seja a estratégia da empresa, é preciso contar com um bom planejamento para que faça o estudo do orçamento disponível para realizar esse treinamento e também tenha um cronograma bem estabelecido para as diferentes frentes que serão implementadas na empresa.

Execução

Como o treinamento será executado? Aqui é o momento de colocar a mão na massa de acordo com o que foi estipulado na etapa de planejamento. Se houve a identificação de que capacitações online seriam o mais indicado para esse momento da empresa, é preciso encontrar fornecedores adequados para as suas necessidades e realizar a apresentação para toda a sua equipe.

Analisar os resultados

Por fim, é importante que faça uma análise dos resultados de acordo com os objetivos traçados inicialmente. Suponhamos que houve a necessidade de desenvolver talentos que estejam em funções mais técnicas. Ao final, a equipe vai identificar quais foram as transformações no time por meio dessa capacitação, se os números da área melhoraram ou se houve iniciativa das próprias pessoas colaboradoras em aprimorar processos.

Conheça os diferenciais dos treinamentos para o desenvolvimento de talentos

A seguir, trouxemos alguns dos principais diferenciais dos treinamentos para o desenvolvimento de talentos:

  • atender as necessidades da empresa para aquele período em específico — por meio do treinamento e desenvolvimento, a empresa pode trabalhar em cima dos gaps pontuais do negócio, desenvolvendo o time para aquelas necessidades identificadas;
  • corrigir falhas do PDI — muitas vezes, a empresa consegue acompanhar a execução de um bom PDI para seus liderados e lideradas, mas falha no acompanhamento. Os treinamentos contribuem para o desenvolvimento e monitoramento contínuo de todo o time;
  • formar líderes — há a necessidade de a empresa formar líderes para diferentes objetivos, desde contar com pessoas com essas habilidades e competências para a gestão de projetos até para auxiliar no plano de sucessão;
  • melhorar a motivação e o engajamento do time.

Neste material, você pôde entender um pouco mais sobre a importância do desenvolvimento de talentos e dicas práticas do que é preciso para intensificar essa estratégia. Independentemente de qual seja a ação adotada, é essencial contar com um bom planejamento, além de monitorar de forma contínua quais foram os resultados gerados pela estratégia.

Se deseja saber um pouco mais sobre gestão de desempenho, continue no blog e acompanhe nosso outro material!