Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Dezembro Vermelho: saiba mais sobre o tema!

Renan Araújo

Dezembro Vermelho - Laço vermelho em cima de uma mão

Em outubro e novembro, mencionamos sobre a importância de as empresas dedicarem seus esforços em relação ao Outubro Rosa e ao Novembro Azul. Neste mês, também temos uma causa muito importante que vale a pena abordar, principalmente pelos dados mais recentes (que apresentaremos mais adiante): o Dezembro Vermelho, campanha para o tratamento precoce da síndrome da imunodeficiência adquirida, além de outras infecções sexualmente transmissíveis.

Neste material, a gente explica do que se trata essa campanha, quais são as ações que podem ser implementadas em seu negócio, além de conferir alguns índices que comprovam a necessidade de debater sobre o assunto. Continue a leitura e saiba mais!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Dados sobre o HIV/AIDS

Na década de 1980, a AIDS assombrou o país e o mundo, além de ser uma doença que gerava muitas dúvidas e era cercada de mitos e preconceitos.

Também destacava-se o fato de que as possibilidades de tratamento eram poucas, o que contribuía para reforçar o temor da população. Grandes nomes da televisão e da música faleceram em decorrência da doença, o que dava ainda mais visibilidade para a gravidade da situação. Na década de 1990, uma campanha do Ministério da Saúde reforçou esse temor da doença, na qual rotulava as pessoas portadoras do vírus como fadadas à morte.

Quem está com o vírus do HIV não necessariamente desenvolveu a AIDS. Se o exame detectar precocemente a presença dele no organismo, existem antirretrovirais que controlam a sua multiplicação. Isso contribui para que 94% das pessoas que estão sob tratamento não transmitirem o HIV por via sexual, uma vez que a carga viral é indetectável.

Somente em 2019, 41919 novos casos foram identificados de HIV e 37308 de AIDS. Por meio do tratamento, o Ministério da Saúde estima que aproximadamente 10 mil casos de AIDS foram evitados no período entre 2015 e 2019. A maior concentração está entre jovens de 25 a 39 anos, de ambos os sexos.

Origem do Dezembro Vermelho

Primeiro de dezembro se tornou o Dia Mundial da Luta Contra a AIDS. Essa foi uma decisão tomada pela Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com o apoio da Organização das Nações Unidas. Essa data tem como objetivo reforçar a solidariedade, a compaixão, a tolerância e a compreensão com as pessoas infectadas. Em 1988, essa data passou a ser celebrada no Brasil a partir de uma portaria publicada pelo Ministério da Saúde.

Frank Moore, do grupo Visual AIDS, afirmou que a cor vermelha foi escolhida devido à sua ligação ao sangue e a ideia de paixão. No ano de 1991, foi utilizado publicamente pelo ator Jeremy Irons, na entrega do Prêmio Tony Awards.

Teve muita visibilidade, o que levou outras pessoas a também praticarem essa ação — gerando preocupação das autoridades de saúde. O laço é o símbolo da campanha, mas apenas utilizá-lo não basta para a prevenção da doença e para a conscientização da população. É preciso ter ações mais concretas!

Banner Ebook Talent Science

Ações para as empresas

Por essa razão, é importante que as empresas promovam ações de conscientização para seus colaboradores. A seguir, selecionamos algumas das estratégias que podem ser implementadas pela sua equipe. Confira!

Apresente dados

Um dos indicativos ressaltados pelas autoridades mundiais da saúde pela alta transmissão do vírus está relacionado ao tratamento que temos hoje. É uma vitória para aqueles que lutam. Porém, ao mesmo tempo, deixam as pessoas mais relapsas no que diz respeito à prevenção.

Nesse sentido, é importante trazer dados do Brasil e do mundo, de modo que haja uma conscientização de que é uma transmissão que ainda ocorre com frequência. Métodos de prevenção são conhecidos —  por isso, reforce a necessidade de sempre utilizá-los nas relações.

Explique a diferença entre HIV e AIDS

Outro ponto importante que deve ser apresentado para a empresa é a diferença entre HIV e AIDS. Ainda há a desinformação de que pessoas que estão com o HIV, automaticamente, estão com AIDS. Porém, o vírus pode ficar no corpo sem desenvolver a doença por muito tempo. Se o paciente descobre precocemente a sua presença, o tratamento impede esse desenvolvimento, o que possibilita ao indivíduo conviver com o vírus por meio do uso dos antirretrovirais.

Justamente por isso que os exames devem ser feitos por todas as pessoas que realizaram relações sexuais desprotegidas. Pelo medo de se depararem com o resultado positivo, muitos deixam de lado — porém, essa é a principal medida para uma qualidade de vida do paciente.

Promova campanhas de conscientização

Para que haja o compartilhamento de informações, o ideal é promover ações de conscientização. Diferentes estratégias podem ser adotadas. Primeiro, é importante chamar um profissional de saúde que aborde de maneira mais didática sobre o assunto.

Disponibilize um formulário para que as pessoas tirem dúvidas sobre o tema, uma vez que, no momento da apresentação, existem os riscos de elas ficarem constrangidas de trazerem seus questionamentos ou curiosidades.

É importante, ainda, trazer materiais para a leitura de todas as pessoas da empresa. Se você conta com um canal de comunicação oficial, realize publicações sobre os dados, sobre transmissão e métodos de prevenção, deixando um espaço aberto para sempre que houver dúvidas.

Se a empresa já investe em um plano de saúde, seria interessante pesquisar as possibilidades de realizar o exame de detecção por ele. Ou, ainda, enviar para o quadro de profissionais quais são as opções disponíveis na cidade para que elas possam fazê-lo — em muitos municípios há postos que oferecem de forma gratuita.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre a campanha do Dezembro Vermelho, dados sobre o HIV/AIDS, além de dicas de campanha para promover na organização durante esse período. Assim como em qualquer outra campanha, é interessante que conte com um bom planejamento, além de analisar pontos positivos e negativos para aperfeiçoar nas próximas ações, contribuindo sempre para uma experiência mais positiva de seus profissionais.

Se você gostou deste material e deseja ficar por dentro de outros conteúdos relacionados à gestão de desempenho, assine nossa newsletter e receba as comunicações diretamente em sua caixa de entrada!