fbpx

Trabalho híbrido: uma tendência que veio para ficar

Renan Araújo

trabalho-hibrido

Apesar de o trabalho híbrido ter ganhado destaque depois da pandemia, essa é uma prática que está presente há algum tempo nas empresas. Trata-se do revezamento entre as pessoas no local de trabalho: enquanto alguns profissionais exercem suas funções diretamente de casa ou no lugar de sua preferência, outros estão no escritório.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda um pouco mais sobre os cuidados necessários para implementar o trabalho híbrido, o papel das lideranças nesse formato de trabalho, além de dicas práticas para a integração dos times no modelo. Continue a leitura e saiba mais!

O que é preciso saber sobre os modelos de trabalho?

Conforme sabemos, a pandemia trouxe algumas modificações para o cenário das empresas. Aquelas que já estavam adaptadas com o home office, naturalmente, puderam passar por esse momento de maneira mais facilitada, enquanto outras precisaram adaptar por completo o modo como se relacionam com seus times.

Profissionais deverão trabalhar de forma remota

As mudanças trazidas, porém, vieram para ficar. De acordo com uma análise divulgada pelo Gartner, 48% dos profissionais deverão trabalhar remotamente depois da pandemia, pelo menos em uma parte da semana. Além disso, dos diretores consultados, 74% pretendem ampliar a adoção desse modelo, solicitando aos recrutadores que trouxessem habilidades digitais para as entrevistas.

Colaboradores demonstram interesse em continuar remotamente

Em um outro levantamento feito pela Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA-USP) e divulgado pelo Google, 70% dos entrevistados expressaram a vontade de continuar trabalhando de forma remota.

Tomadores de decisão precisam entender sobre a realidade de seu negócio

Elizabeth Joyce, vice-presidente de Consultoria da Prática de RH da Gartner, afirma que os tomadores de decisão das empresas seguem com duas alternativas em paralelo: “enquanto os líderes de negócios planejam e executam a reabertura de seus locais de trabalho, eles estão avaliando arranjos de trabalho remotos mais permanentes como uma maneira de atender às expectativas dos funcionários e criar operações comerciais mais resilientes”.

Independentemente das pesquisas e levantamentos feitos, a decisão cabe à própria empresa. O ideal é avaliar as alternativas existentes (home office, híbrido ou presencial) e verificar qual opção melhor se encaixa em seu negócio. Assim, há a possibilidade de trazer estratégias eficazes que contribuam para o sucesso da organização, proporcionando maior produtividade para as equipes e, consequentemente, melhores resultados.

Quais são os direitos trabalhistas previstos para o trabalho remoto?

Caso a sua empresa opte pelo trabalho remoto ou pelo trabalho híbrido, é preciso ter atenção quanto às principais regras trabalhistas. De acordo com a CLT, os mesmos direitos oferecidos a quem trabalha presencialmente devem ser atendidos às pessoas que trabalham de forma remota.

No entanto, além dos direitos coletivos, existe a necessidade de fornecer aos profissionais as ferramentas de trabalho necessárias para o bom andamento das atividades, de acordo com o que foi acordado em contrato.

Para que não haja nenhum tipo de problema com esses profissionais, o ideal é que os principais pontos estejam presentes nos documentos profissionais. Caso contrário, existem os riscos de gerar passivos trabalhistas, o que ocasionaria em dores de cabeça e perdas financeiras para a empresa — bem como poderia prejudicar a imagem do negócio no mercado.

Quais as principais vantagens do trabalho híbrido?

A seguir, selecionamos algumas das principais vantagens de adotar o trabalho híbrido em uma empresa.

Redução do absenteísmo

Hoje, o absenteísmo é um dos principais desafios para profissionais de recursos humanos. Trata-se da ausência ou do atraso de profissionais no dia a dia da empresa. Em um modelo de trabalho tradicional, existem os riscos, por exemplo, de ser ocasionado pelo tempo excessivo gasto no trânsito — problema enfrentado principalmente por organizações cujas sedes estão em grandes centros urbanos.

Obviamente, quem trabalha de casa —  mesmo que seja apenas alguns dias da semana — , não conta com esse problema, além de trazer impactos positivos para a qualidade de vida.

Maior autonomia para os colaboradores

De acordo com uma pesquisa realizada pela Page Talent, 58% dos profissionais de nosso país têm mais facilidade de desenvolver as suas demandas quando as lideranças proporcionam maior autonomia para as atividades, contribuindo para que eles possam agir de maneira mais independente.

A partir do momento que as pessoas trabalharem remotamente, consequentemente vai ter a oportunidade de usufruir desse diferencial, o que contribui para a cultura colaborativa, para o trabalho em equipe e para trazer melhorias para os fluxos de atividades.

Redução de custos

Hoje, buscar por estratégias que contribuam para a redução de custos sem afetar a qualidade das entregas é um dos desafios de grandes empresas. No caso do trabalho híbrido, esse será um diferencial. Afinal, não vai haver a necessidade de manter uma infraestrutura física de grande porte para alocar todo o quadro de colaboradores, o que ocasionaria em um menor gasto com energia elétrica, aluguéis de espaços —  principalmente para empresas em amplo crescimento —, entre outros pontos.

Como implementar o trabalho híbrido nas empresas?

A seguir, selecionamos um checklist sobre pontos importantes que devem ser levados em consideração para implementar o trabalho híbrido nas empresas. Confira!

Equipamentos necessários

Mesmo trabalhando de casa, seus profissionais devem ter as ferramentas necessárias para que possam realizar as demandas do dia a dia. Nesse sentido, as equipes devem entender as necessidades de cada time. Um profissional de atendimento ao cliente, por exemplo, certamente terá dores diferentes de um colaborador de TI, bem como os equipamentos serão distintos entre eles.

Além disso, é de responsabilidade das empresas buscarem por plataformas e aplicativos que contribuam para uma comunicação mais próxima, que possibilitem reuniões remotas de qualidade e que permitam aos  colaboradores consultar documentações importantes, de onde quer que esteja.

Cibersegurança

Hoje, a cibersegurança tem ganhado cada vez mais relevância dentro das empresas. Afinal, qualquer ataque que a organização sofra pode desencadear em vazamento de dados, o que ocasiona em perda de credibilidade e de insatisfação por parte dos clientes.

Nesse sentido, o ideal é que tenha um time voltado especificamente para o tema, oferecendo treinamentos sobre as melhores práticas e orientando sobre os riscos existentes na rede. Dessa forma, além de evitar o ataque de hackers, também tem a oportunidade de mirar na LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados — cujo principal objetivo é garantir a segurança de dados dos usuários.

Como gerenciar equipes remotas?

Mais do que nunca, é preciso buscar as melhores práticas para o gerenciamento das equipes remotas. Entenda quais estratégias adotar em um contexto de trabalho híbrido.

Crie processos de comunicação

O primeiro passo é contar com processos de comunicação bem alinhados. Enquanto no trabalho do escritório a comunicação é mais oral, em home office é primordialmente escrita.

Dessa forma, o time deve ter o entendimento sobre onde encontrar as informações relacionadas ao setor, quais são as principais discussões a serem feitas pelo e-mail, quando priorizar aplicativos de mensagens e quais são os principais canais que devem ser acompanhados ao longo do dia.

Aproxime lideranças de seus liderados e lideradas

Uma importante maneira de aproximar lideranças de seus liderados e lideradas é a adoção da prática de one-on-ones de forma mais frequente. Trata-se de uma reunião periódica entre líderes, liderados e lideradas, que contribui para trazer melhorias no fluxo de informação de baixo para cima, além de possibilitar aos liderados a sensação de que é ouvido na empresa — tão importante em uma equipe remota.

Além disso, nas one-on-ones as lideranças poderão entender sobre os desafios das pessoas de um time, alinhar as prioridades de cada pessoa e verificar sobre as demandas que vêm sendo executadas dentro do previsto e aquelas que saíram um pouco do que foi planejado inicialmente.

Não se esqueça: é comum acontecer alguns erros, mas fazem parte do processo de aprendizagem. No livro Remote, Jason Fried e David Hansson afirmam que “como líder, você precisa aceitar que pessoas cometem erros, mas não intencionalmente, e que erros são o preço do aprendizado e da proatividade”.

Trabalhe a cultura de feedback

Outro ponto importante para trabalhos híbridos é a importância de implementar a cultura de feedback. Feedback é o processo no qual uma pessoa contribui para que a outra possa se desenvolver a partir de suas próprias percepções, positivas ou negativas.

Dessa forma, as lideranças têm a oportunidade de direcionar melhor o caminho de seus liderados e lideradas, contribuindo para o sucesso de suas demandas e, consequentemente, para o sucesso da empresa.

Entre as principais vantagens de adotá-lo, destacamos:

  • possibilidade de o profissional seguir o melhor caminho para a conclusão de seus projetos;
  • melhorias para os resultados do time e da organização;
  • maior desenvolvimento para as pessoas envolvidas; entre outros.

Especialmente em um contexto remoto, alguns cuidados devem ser tomados. O primeiro deles é a necessidade de destinar um feedback no fórum certo. Hoje, existem ferramentas de gestão de desempenho que possibilitam aos colaboradores da empresa enviarem e receberem feedbacks em tempo real para qualquer pessoa da empresa, contribuindo sempre para esse entendimento sobre o que é preciso melhorar.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é o trabalho híbrido, por que ele vem ganhando destaque, além de conferir algumas dicas de como implementá-lo. Conforme abordamos, o apoio das lideranças e um bom planejamento serão fundamentais para que profissionais possam efetuar as demandas de forma produtiva, além de aumentarem o bem-estar e a qualidade de vida no trabalho, mesmo em modelos diferentes.

Se você deseja se aprofundar no assunto de lideranças, continue no blog e confira as principais tendências para 2021!