fbpx

Case Nexoos: entenda como foi a parceria da empresa com a Qulture.Rocks

Renan Araújo

Feedback é o processo em que uma pessoa contribui para que a outra possa se desenvolver a partir de suas próprias percepções. De acordo com uma pesquisa realizada pela ARCH Profile Solutions, empresa de criação de testes para profissionais de recrutamento e seleção, quase metade das pessoas entrevistadas (43%) afirmaram ficar desmotivadas com o trabalho realizado caso recebam uma crítica mal elaborada – ou perdem totalmente a vontade de se esforçar.

E a Nexoos entende a importância dessa prática aliada a outros métodos de gestão de desempenho. Neste material, a gente explica um pouco mais sobre o assunto. Continue a leitura e saiba mais!

Conheça a Nexoos

A Nexoos é uma empresa que tem como objetivo conectar empresas que necessitam de empréstimos a investidores pessoa física. PMEs (pequenas e médias empresas), hoje, desempenham um importante papel para a economia brasileira — mas enfrentam barreiras para ter acesso ao capital. Nesse sentido, o negócio foi criado com o propósito de democratizar o sistema financeiro.

Uma das missões da Nexoos é possibilitar recursos para empresas com agilidade, segurança e juros baixos, por meio de um processo sem burocracia — plataforma online e sem taxas abusivas. Tudo isso feito no modelo de marketplace lending, no qual os dois lados saem ganhando: tanto o negócio que paga taxas menores quanto os investidores que contam com rentabilidade acima da média de mercado.

Cultura Nexoos

Para Felipe Kheirallah, Head de Gente & Gestão, a cultura da Nexoos é “focada em resultados, meritocrática e fomenta o  senso de dono. Sempre que buscamos por uma nova pessoa, deixamos claro que estamos contratando um sócio — alguém que acredita no propósito e quer crescer junto com a empresa”, destaca.

Com o objetivo de que essa cultura seja colocada em prática, a gestão de metas é um dos pontos chave para a empresa. Antigamente, esse controle e acompanhamento era feito por meio de planilhas. Para Felipe, com esse processo, era difícil acompanhar e apurar as metas das áreas e as individuais — além disso, não havia uma cultura forte de feedbacks contínuos. Ou seja, raramente era feito um elogio ao trabalho das pessoas de outras áreas.

Qulture.Rocks

Tendo em vista alguns dos desafios impostos pela realidade da empresa para que pudesse exercer a cultura do negócio, surgiu a possibilidade de realizar a parceria com a Qulture.Rocks. Felipe afirma que, para a Nexoos, todas as pessoas devem ter pelo menos 3 metas claras anualmente:

  1. Metas pessoais — o que você deseja alcançar naquele ano? Aqui, vai depender da realidade de cada colaborador: pode ser armazenar uma quantia em dinheiro, aprender a cozinhar, ler um livro por mês, etc.;
  2. Metas da empresa — onde a empresa busca chegar naquele período;
  3. Metas de desenvolvimento individual — o que é preciso ser feito para chegar até o próximo cargo.

Para isso, foi criado o “Ciclo de Gente”. Trata-se de um ciclo semestral de gestão de desempenho focado 100% no desenvolvimento dos colaboradores — é iniciado com o desdobramento das metas da Nexoos e cascateado para as áreas, e, na sequência, para cada colaborador. “Com a plataforma da Qulture.Rocks, fica claro o impacto que cada colaborador tem na meta da Nexoos”, declara.

Em paralelo com os desdobramentos das metas, criou-se ainda a avaliação 360º, com perguntas relacionadas aos valores da Nexoos e retornos de cada profissional. Depois, há o processo de devolutiva com feedback positivo e construtivo para cada pessoa e, a partir disso, começa a etapa de criação do PDI (Plano de Desenvolvimento Individual).

No centro de todo esse ciclo, há a prática de 1:1 (one-on-one), que são reuniões para monitoramento das metas e promoção de um ciclo de feedbacks contínuos.

Conquista: 100% de PDIs criados, 100% de colaboradores enviando feedbacks

Na Nexoos, 100% das pessoas tiveram PDIs criados e 100% dos colaboradores e colaboradoras enviaram feedbacks aos seus colegas. De acordo com Felipe, esse sucesso tem explicação: “acredito que seja devido à visibilidade sobre como funciona e também ao fato de gerar valor às pessoas do time. No começo, poucos gestores faziam one-on-ones e enviavam feedbacks na plataforma. Por meio de números apresentados pelas lideranças, podemos identificar que times que já adotavam as práticas performam melhor – todas as áreas que realizavam one-on-ones tinham um NPS (Net Promoter Score) muito superior àquelas que não faziam com frequência”. 

Além disso, logo no primeiro dia de trabalho do colaborador na Nexoos, a empresa investe algumas horas explicando sobre o uso da plataforma e a sua importância para o crescimento e desenvolvimento na empresa, contribuindo para gerar valor logo nos períodos iniciais do profissional e reforçando que essas práticas fazem parte da cultura Nexoos.

Quanto ao uso dos PDIs, Felipe ressalta sobre a sua importância para a organização: “acredito que a geração de hoje não quer mais aquele plano de carreira padrão no qual fica dois anos em uma caixa e mais dois anos em outra, e assim por diante. Eles querem ter a possibilidade de escolher com o que querem trabalhar e onde querem trabalhar. O PDI traz justamente isso: a própria pessoa, junto com o seu líder, vai traçar um objetivo de médio e curto prazo, além das skills que precisa se desenvolver”. 

Resultados

Primeiro, a empresa observou um crescimento mês após mês dos feedbacks enviados na plataforma. Houve o entendimento, por parte do time deque quem manda feedback é porque deseja contribuir para o crescimento do receptor. Enquanto em janeiro de 2021 foram enviados 14 feedbacks na ferramenta, em abril foram mais de 80 envios, representando um acréscimo de mais de 571%. Consequentemente, a NPS teve um aumento expressivo desde o início de 2021, atingindo a nota de 60% e o turnover reduziu em mais de 50%

Deseja obter os mesmos resultados que a Nexoos? Entre em contato com a gente e saiba como a Qulture.Rocks poderá auxiliar!