Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Saiba como a Qulture contribuiu com a Sensedia em um período de trabalho remoto

Renan Araújo

Case trabalho remoto – logos da Qulture e da Sensedia

A Sensedia é uma empresa líder no fornecimento de soluções de integração por meio de API, que conta com diversos clientes dos mais variados nichos de atuação. Em seu portfólio, reúne uma plataforma de API Management, Adaptive Governance, Events Hub, Cloud Connectors, entre outros.

A empresa auxilia seus clientes ao oferecer soluções que envolvem produtos e serviços sempre com um atendimento muito próximo e com um time com alto conhecimento sobre APIs. Entre os clientes, uma das especialidades são empresas financeiras (especialmente com alguns movimentos recentes, como o Open Banking), mas também empresas do mercado de seguros, saúde, educação, varejo e utilities.

A empresa conta com profissionais tanto do Brasil quanto da Europa e da América Latina, totalizando mais de 600 profissionais.

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Parceria com a Qulture.Rocks

A parceria da Qulture.Rocks começou em novembro de 2018. Inicialmente, o produto utilizado era o de Avaliação de Desempenho, expandindo posteriormente itens de liderança, PDI, one-on-one, entre outros.

De acordo com Juliana Labanca, gerente de People Development, o uso da Avaliação de Desempenho é um dos mais abrangentes dentro da empresa, bem como o one-on-one e os PDIs.

Os rituais da Sensedia

Desde o início da jornada do colaborador há a preocupação em integrá-lo à cultura e à realidade da empresa, com rodas de conversa e um contato direto com as suas lideranças. Ao completar 45 dias, há uma rodada de feedbacks, em que há a oportunidade de entender os pontos fortes e os de desenvolvimento dessas primeiras semanas.

Aos 90 dias, também há uma nova rodada de feedbacks, na qual há o desenvolvimento do PDI — a partir de então, existem as one-on-ones recorrentes, onde acompanha-se a performance e o desenvolvimento da pessoa.

Também é aplicada anualmente a Avaliação de Desempenho, bem como a aplicação de uma outra avaliação desenvolvida pela Sensedia, a Leadership Culture Review. Nela, há perguntas diferentes, onde existe a oportunidade de toda a empresa responder sobre a sua liderança imediata, oferecendo inputs interessantes para que o negócio possa trabalhar com a gestão.

Juliana Labanca ainda destaca todos os rituais relacionados aos processos de desenvolvimento, como podcasts, treinamentos, programas de mentorias (com dois ciclos ao longo do ano), shadowing, entre outros.

Dores da Sensedia

De acordo com Juliana, mudar a mentalidade para a rotina de home office foi um dos principais desafios. Muitas vezes, gestores(as) ficavam preocupados(as) em dar a atenção devida aos seus liderados e lideradas.

Além disso, havia a necessidade de entender se as pessoas de fato estavam bem com as suas rotinas, uma vez que não existia mais o contato físico. Isso sem falar de todo o contexto no qual as pessoas estavam vivendo, em uma situação de perdas, incertezas e isolamento social.

“A gente precisa olhar para as nossas pessoas além dos resultados e além das entregas” —  essa era a mentalidade que deveria ser assumida pelos gestores. Nesse ponto é o que entra as one-on-ones e a resposta de sentimentos —  e a análise desses resultados. “O que pode ter influenciado nesse time em específico e nesta gestão em específico?”.

Evolução

Dessa forma, houve alguns insights interessantes. Na resposta dos sentimentos, existiam picos em que as respostas eram “problemas pessoais”, enquanto em outros “altas demandas” ou “comunicação difícil”.

Há, ainda, o acompanhamento mensal de quantos líderes fizeram o one-on-one, quantas reuniões foram feitas, qual foi a pontuação do líder, qual a gestão que não fez nenhuma one-on-one ao longo do mês, entre outros tópicos.

Com essa análise, o Business Partner pode atuar para auxiliar as lideranças a melhorarem a sua gestão.

Indicadores

Na Sensedia, a meta inicial era de que os gestores fizessem 1000 one-on-ones ao longo de 2021. Porém, em outubro, esse número foi batido em 177%. Já os sentimentos saíram da casa de 12% de respostas para 40%, o que auxilia de forma significativa a empresa a tomar decisões baseadas nas percepções que as pessoas têm em relação à empresa, às lideranças, entre outros pontos.

Se você deseja entender como as pessoas de seu time se sentem e aproximar as lideranças de seus liderados e lideradas, assim como foi feito na Sensedia, entre em contato com a gente, converse com nossos profissionais e tire suas dúvidas!