fbpx

Como garantir o desenvolvimento da empresa? Entenda!

Renan Araújo

desenvolvimento-da-empresa

Garantir o desenvolvimento da empresa em diferentes cenários é um dos grandes desafios para as organizações. Para que isso ocorra, apenas oferecer um excelente produto ou serviço não é suficiente: é preciso contar com um bom planejamento estratégico, o que permitiria entender as forças e fraquezas do negócio, além de adotar práticas de gestão de desempenho que possibilitarão melhorias do desempenho da empresa a partir da melhoria do desempenho dos colaboradores.

Neste material, a gente explica algumas maneiras de garantir o desenvolvimento da empresa para trazer diferencial competitivo para o seu negócio. Continue a leitura e saiba mais!

Como garantir o desenvolvimento da empresa por meio da gestão de desempenho?

Com o objetivo de garantir o desenvolvimento da empresa, existe a necessidade de se preocupar com a gestão de desempenho. Ela existe, em última instância, com o intuito de melhorar a performance do negócio a partir de melhorias do desempenho de cada um dos colaboradores — individual ou coletivamente.

No Balanced Scorecard, foram definidas algumas dimensões do desempenho da empresa e que podem ser avaliadas em conjunto. São elas:

  • financeira — crescimento do negócio, geração de caixa, lucratividade;
  • clientes — satisfação da sua base, market-share;
  • processos internos — serviços, aspectos operacionais, inovação;
  • aprendizado e crescimento — satisfação de colaboradores, treinamentos, capacidades etc.

Porém, a gestão de desempenho que mencionamos está relacionada àquela que desenvolve o desempenho dos colaboradores da empresa para que os resultados consequentemente melhorem.

A relação entre o desenvolvimento dos colaboradores e o seu desempenho é direta. Vamos entender o desenvolvimento como um aumento na capacidade das pessoas de produzir resultados — ou de contribuir para os resultados do grupo — a partir de melhorias na produtividade.

Nesse contexto, produtividade pode ser compreendida como:

  • aumento do escopo de responsabilidades;
  • realizar atividades que ofereçam maior impacto ou alavancagem para o negócio;
  • melhorar a qualidade do que é executado.

A seguir, apresentamos algumas práticas de gestão de desempenho que contribuem para o desenvolvimento da empresa.

Avaliação de desempenho

A avaliação de desempenho é um ápice de um ciclo bem estruturado da gestão de desempenho. Vamos entender que a gestão de desempenho é um processo que se dá em ciclos — se inicia com o estabelecimento de expectativas de desempenho (metas, indicadores etc.) e termina com a avaliação desse desempenho (e o início de um novo ciclo).

Para garantir o desenvolvimento da empresa, é essencial se preocupar com o desenvolvimento das pessoas da organização. Por meio da avaliação de desempenho, lideranças têm a oportunidade de entender, junto aos seus liderados e lideradas, o que não está indo bem — e como impacta negativamente o profissional e o time —, no que está mandando bem — e como impacta positivamente o profissional e o time —  e quais devem ser as prioridades para os próximos meses.

Além disso, a partir da avaliação de desempenho também há a possibilidade de indicar possíveis sucessores — abordaremos sobre isso mais adiante.

OKRs

Para o desenvolvimento da empresa, é importante ter atenção quanto à gestão de metas. Nesse sentido, as OKRs se destacam. Trata-se de um sistema de metas coletivas e individuais que convergem para a busca de metas globais do negócio.

Uma OKR é composta por um objetivo qualitativo, acompanhado de alguns key-results quantitativos e/ou mensuráveis. Entenda:

  • objetivos — não precisam ser SMART. Pelo contrário, devem ser qualitativos para não gerarem conflitos com os key-results. Quanto mais memoráveis, melhor;
  • key-results — métricas e entregáveis claros que vão medir se fomos bem-sucedidos ou não para alcançar o objetivo.

Entre as principais diferenças para as metas tradicionais, destaca-se o fato de que são ciclos mais curtos, são mais transparentes (trazendo um sentimento de dono ao colaborador), mais flexíveis e menos ligadas à remuneração.

Planejamento estratégico

Estratégias envolvem um plano que reflete diretamente nas tomadas de decisão do negócio — e que trarão impactos para o desenvolvimento da empresa. Sendo assim, esse plano se torna mais concreto em um futuro próximo e mais abstrato a longo prazo.

No curto prazo, por exemplo, as empresas vão se preocupar com as OKRs e projetos — que são essencialmente a articulação dos gaps que precisa fechar, bem como esforços para chegar aos objetivos macro da empresa.

Já o estado atual e a visão de 1 ano da empresa é oferecido pela matriz SWOT — seu principal objetivo é articular oportunidades e ameaças que podem ajudar ou atrapalhar o atingimento da visão de 1 ano.

Tanto a estratégia quanto o planejamento estratégico existem para que a empresa possa ampliar suas chances de sucesso — e consequentemente garantir um melhor desenvolvimento da empresa. Ele vai definir o ponto A (onde se encontra hoje) e o ponto B (onde a empresa deseja alcançar). Quando há uma boa estratégia, há maximização das chances de sucesso.

Como garantir o desenvolvimento da empresa em um cenário de mudanças de cargos?

Outro desafio para as empresas está relacionado a um cenário de mudanças de cargos. Para isso, o mais indicado é iniciar um processo de mapa sucessório. Nesse caso, o comitê de sucessão vai discutir quem são as pessoas aptas para cargos estratégicos e de maior complexidade, e também analisarão critérios para a escolha desses colaboradores — nesse sentido, mesmo quando há mudanças de cargos no negócio, a estratégia para a definição dos sucessor já está encaminhada.

Para isso, as principais etapas envolvidas para elaborar o mapa sucessório são:

  • avaliação das pessoas consideradas aptas;
  • indicação inicial dessas pessoas;
  • reunião dos comitês de sucessão, momento em que se discute os critérios importantes para a empresa;
  • validação do mapa sucessório;
  • ações gerenciais.

Por isso (e por outros motivos que explicamos) a avaliação de desempenho deve ser uma das prioridades para as equipes. Por meio dela, as lideranças têm a oportunidade de entender quais são os pontos que precisam ser desenvolvidos nos colaboradores aptos — e acompanhar de forma próxima, a partir de um plano de desenvolvimento individual.

Neste conteúdo, você pôde entender algumas práticas indicadas para garantir o desenvolvimento da empresa, e como é possível conquistar esse objetivo mesmo em um cenário de mudanças de cargos. Contar com ações de gestão de desempenho estratégicas e acompanhar de perto o desenvolvimento dos colaboradores possibilitará não apenas melhores resultados para o negócio, como mais satisfação para as pessoas de seu time.

No material, abordamos sobre Plano de Desenvolvimento Individual. Para saber mais sobre o tema, continue no blog e boa leitura!