fbpx

Como estruturar o RH da empresa? Entenda!

Renan Araújo

estruturar-rh

Ao abrir uma empresa, é natural que ainda não tenha alguns dos principais times formados. Marketing, RH, DP, Administrativo Financeiro, Jurídico, enfim… são muitas áreas necessárias para que um negócio já consolidado consiga crescer e se desenvolver de forma saudável. Porém, estruturar o RH deve ser uma das prioridades do seu time, uma vez que essa é a área que cuida do bem mais valioso de um empreendimento: as pessoas.

Muitas vezes, identificamos que há dificuldades por parte das empresas de começar do zero e se sentem perdidas nesse desafio. Por isso, elaboramos este material para apresentar alguns cuidados necessários no momento de montar o seu time. Continue a leitura e saiba mais!

Como estruturar o RH da empresa?

Planejamento estratégico do negócio

Muito se fala sobre ser estratégico. Porém, ao buscarmos pela definição do termo, nos deparamos com diferentes explicações. Na Qulture, conceituamos estratégia como “a lógica por trás da série de passos e escolhas que a liderança de uma organização planeja dar para sair de onde a organização está hoje e chegar onde a liderança da organização espera que esta esteja em um ponto no futuro”.

Podemos entendê-la como uma lógica ou um racional. Ou seja, a explicação dos passos que a liderança planeja dar e por que esses passos maximizam as chances de sucesso. A empresa certamente já conta com a sua estratégia bem definida, elaborada pela liderança do negócio. E, assim como em qualquer área, o RH pode atuar para aumentar essa chance de sucesso.

Na estratégia, o plano criado é mais concreto a curto prazo e mais abstrato a longo prazo. Quando analisamos no curto prazo, a empresa se preocupa com seus OKRs e projetos, que são a articulação dos gaps que precisam fechar.

Nesse caso, temos um gap claro: a empresa não conta com um setor de RH no negócio. A partir disso, podemos definir as ações necessárias para essa estruturação.

Contratação de pessoas para a área

Se não há um setor de RH e não há pessoas capacitadas para compor esse time, é preciso contratar profissionais para a área. Por essa razão, se torna necessário encontrar colaboradores ou colaboradoras já qualificados e que estão habituados com os processos da área.

Como não há um setor de Recursos Humanos, muito provavelmente não temos um processo de recrutamento e seleção definido. Por essa razão, é importante que alguma liderança importante do negócio (provavelmente o CEO, C-level, dono etc.) busque por indicações no mercado ou contrate uma empresa de hunting.

Porém, nesse caso, é importante já considerar a cultura do negócio no momento de encontrar a pessoa certa — é importante que tenha fit. Vale lembrar: não se cria uma cultura “do zero”, a não ser que a pessoa fundadora comece a moldá-la desde o primeiro momento em que alguém começa a trabalhar com você.

Definição de processos

Ao contratar uma pessoa responsável pela estruturação do RH, é importante começar a definição de processos. Chiavenato afirma que a área de Recursos Humanos envolve os seguintes tópicos:

  • provisão — recrutamento e seleção;
  • aplicação — orientação, modelagem de cargos, avaliação de desempenho;
  • remuneração — remuneração, programas de incentivos, benefícios;
  • desenvolvimento — treinamento e desenvolvimento;
  • manutenção — relações trabalhistas, higiene, segurança, qualidade de vida no trabalho;
  • monitoração — banco de dados e sistemas de informações de RH.

Metas para a área

Conforme vimos, o planejamento é mais concreto a curto prazo e mais abstrato a longo prazo. A curto prazo, podemos desdobrar os nossos OKRs e projetos. OKRs são um sistema de gestão de metas coletivas e individuais que convergem para a meta global da empresa.

Exemplo: suponhamos que a meta de 1 ano da empresa é aumentar a receita. Nesse caso, ao desdobrá-la para times, temos a oportunidade de entender como cada área pode contribuir nesse sentido.

Como um RH recém-estruturado vai trabalhar para atingir esse resultado? Ao fazer um estudo da realidade do negócio e das necessidades do time, é possível definir as metas individuais e coletivas da área, bem como projetos, que podem ser:

  • estruturar um programa de desenvolvimento para as pessoas da empresa;
  • redesenhar o processo seletivo para a atração de talentos qualificados;
  • estruturar o processo de gestão de desempenho, entre outros.

Por que contar com a tecnologia para estruturar o RH?

Agora que você já acompanhou algumas dicas de como estruturar o RH da empresa, explicaremos por que você deve contar com a tecnologia como aliada para esse processo. Confira!

Possibilidade de implementar o processo de gestão de desempenho

Quando o RH for estruturado, é importante que haja a implementação do processo de gestão de desempenho no negócio. Muitos RHs que temos contato em nosso dia a dia não conhecem muito bem a definição ou a confundem com avaliação de desempenho.

Herman Aguinis, considerado um dos maiores acadêmicos de psicologia organizacional industrial, define como  “o processo contínuo de identificação, mensuração e desenvolvimento do desempenho de indivíduos e times, e o alinhamento desse desempenho com os objetivos estratégicos da organização”.

Já Vicente Falconi define como o processo de gestão como “resolver problemas”. Em ambos os casos, gestão de desempenho pode ser definida como medir e melhorar o desempenho ou resolver os problemas de desempenho da empresa.

Ela serve, em última instância, para melhorar a performance da empresa por meio da melhoria do desempenho de cada um dos colaboradores, individual ou coletivamente. Ao adotar uma ferramenta, você tem a oportunidade de reunir todas as demandas necessárias em uma única solução, de modo que facilite o trabalho de seu time — especialmente se ele ainda for pequeno.

Rodar avaliação de desempenho de forma prática

A avaliação de desempenho, por sua vez, é o ápice de um processo bem estruturado de gestão de desempenho. Por meio dela, há a possibilidade de melhorar o desempenho da empresa por meio da melhoria do desempenho de colaboradores.

Na avaliação há uma série de questionários. Eles são respondidos por um ou mais avaliadores a respeito de um avaliado, tratando de aspectos de duas dimensões do desempenho.

Com uma solução própria para isso, há a oportunidade de:

  • avaliar profissionais de forma prática e embasada;
  • criar uma avaliação 360° de acordo com as necessidades da empresa;
  • acessar e baixar relatórios completos a respeito das pessoas avaliadas;
  • saber quem são as pessoas que melhor performam;
  • acompanhar o andamento das avaliações em tempo real.

Gerir metas e OKRs

Como vimos, é importante que a área de RH tenha metas e OKRs bem definidos e que estejam alinhados com os objetivos da empresa. Por meio de uma solução, há a oportunidade de:

  • promover clareza de objetivos em toda a empresa;
  • monitorar todas as metas de forma prática e fácil;
  • criar o mapa estratégico da empresa (no qual as equipes podem entender como as suas metas se alinham com outros times e com as metas do negócio);
  • criar objetivos e key results de acordo com as necessidades do negócio; entre outros.

Realizar o controle de ponto

Outro tópico que se destaca ao utilizar a tecnologia como aliada ao estruturar a área de RH é a oportunidade de realizar o controle de ponto. Por meio dela, a empresa pode oferecer uma alternativa segura para seus colaboradores, uma vez que os dados são armazenados de forma automática e com menores riscos de fraudes, além de automatizar o trabalho do time, pois evita erros na contabilização das horas.

Gestão da rotina

Por fim, contar com uma ferramenta para o setor de RH possibilitará uma melhor gestão da rotina. Hoje, existem soluções que contribuem para que uma admissão seja feita de forma rápida e prática, ideal para empresas que adotaram o trabalho híbrido ou o remoto como definitivo.

Além disso, há a possibilidade de organizar as documentações de forma rápida e segura, reunindo as principais informações das pessoas em um único espaço. Solicitações de férias, controle, históricos e notificações também podem ser feitas no mesmo lugar, o que agiliza toda a rotina do setor e permite que as demandas sejam concluídas em bem menos tempo do que seria de forma manual.

Neste conteúdo, você pôde conhecer algumas dicas para estruturar o RH de maneira eficiente, além de conferir como a tecnologia pode funcionar como uma importante aliada desse processo. Conforme vimos, ter um bom planejamento é fundamental, além de contar com uma gestão de metas alinhadas com as expectativas de crescimento do negócio. Por essa razão, realizar o monitoramento contínuo dos resultados possibilitará adequar as estratégias se algo não estiver dentro do esperado, o que aumenta as chances de sucesso das ações.

Se você gostou deste material e deseja entender mais sobre alguns indicadores que podem ser implementados, continue no blog e acompanhe outro material que produzimos sobre o assunto!