Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Wellness corporativo: entenda o que é e como promovê-lo

Renan Araújo

Wellness corporativo – pessoas conversando de máscara

Wellness, traduzido de forma literal, significa bem-estar. No âmbito corporativo, trata-se dos programas destinados às pessoas colaboradoras para que elas tenham mais qualidade de vida no trabalho.

Apesar de entendermos sobre a importância do bem-estar nas empresas, de acordo com um levantamento feito pela Zenklub, esse índice está abaixo do ideal. O índice de bem-estar corporativo, criado pela própria empresa, ficou em 49,25 no ano de 2021 em uma escala de 0 a 100. Em um cenário ideal, o mínimo seria de 78.

Nesse sentido, é preciso que as organizações tracem estratégias para trazer melhorias no cenário, especialmente em um contexto no qual as pessoas ainda estão sentindo os reflexos da pandemia da Covid-19. Sendo assim, o conceito de wellness corporativo ganha destaque no mercado. Entenda!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é wellness corporativo?

Wellness, traduzido de forma literal, significa bem-estar. No âmbito corporativo, trata-se dos programas destinados às pessoas colaboradoras para que elas tenham mais qualidade de vida no trabalho. Nesse sentido, vai haver a concentração na prevenção e gestão de doenças, nas avaliações periódicas de saúde, além de estratégias que proporcionarão ao colaborador ou colaboradora a segurança do trabalho.

Diferença para wellbeing

Há no mundo corporativo a confusão entre wellness e wellbeing. Apesar de serem termos semelhantes, há algumas distinções que devemos destacar. Afinal, o wellbeing se trata da evolução do wellness. Esse conceito tem como principal objetivo expandir o olhar de que o bem-estar se relaciona apenas com o físico. Nesse sentido, vai abranger ainda a saúde mental e emocional das pessoas.

Qual a importância de investir em bem-estar corporativo?

Segundo o relatório Tendências Globais de Capitais Humanos – A ascensão da empresa social, 61% das entrevistadas garantem que programas de bem-estar melhoram a produtividade e os resultados financeiros. Esse mesmo levantamento fez uma análise sobre o que as pessoas valorizam e o que as empresas oferecem. Confira alguns resultados:

  • horário flexível é considerado valioso por 86%, mas oferecido por 50% das empresas;
  • reembolso para despesas de bem-estar é considerado valioso por 67%, mas oferecido por 26%;
  • oferecer lanches saudáveis é considerado valioso por 63%, mas oferecido por 32%;
  • oferecer programas de assistência aos colaboradores e colaboradoras é considerado valioso por 63%, mas oferecido por 30%;
  • auxílio para o cuidado com a saúde mental é considerado valioso por 60%, mas oferecido por apenas 21%.

Além disso, de acordo com o ranking nacional do GPTW, o Great Place to Work, oportunidades de crescimento e qualidade de vida são alguns dos principais motivos que fazem as pessoas permanecerem em um emprego. Um outro estudo, realizado pela Universidade de Warwick, confirma que as pessoas mais felizes e autoconfiantes são 12% mais produtivas, o que comprova que apenas investir em programas de cargos e salários não é suficiente para garantir a satisfação pessoal.

Como investir em uma cultura wellness?

Agora que você já sabe o que é uma cultura wellness e quais são os principais pontos que corroboram a necessidade de ter essa preocupação, explicaremos alguns tópicos para que o seu negócio possa investir nessa cultura de forma mais eficiente. Veja!

Apoio das lideranças

Não basta que os Recursos Humanos queiram investir em uma cultura de wellness. É preciso que o exemplo comece pelas lideranças e que elas comprem essa ideia. O ideal é que seja do topo para baixo. CEO, diretoria, gerentes, entre outros cargos devem entender sobre essa importância e apresentá-la para o restante das pessoas gestoras.

Banner Ebook Talent Science

É necessário, ainda, que a empresa ofereça insumos para que profissionais possam investir em seu bem-estar e em sua saúde. Na Qulture, por exemplo, colaboradores e colaboradoras têm direito a tirar 1 dia de folga para suas consultas habituais.

Tenha atenção com o estresse no trabalho

As lideranças devem, ainda, ter atenção quanto ao estresse no trabalho, especialmente das pessoas lideradas. De acordo com o Instituto Americano do Stress, 80% de profissionais sentem algum sintoma relacionado ao estresse, enquanto 42% deles precisam de ajuda para reduzi-lo.

Para identificar os aspectos que reforçam esse gargalo, é importante que a gestão faça reuniões de one-on-one com seus liderados e lideradas. Tratam-se de reuniões periódicas em que a pessoa tem a oportunidade de trazer suas pautas, o que contribui para um borbulhamento de informações de baixo para cima.

Assim, há a oportunidade de tomar medidas proativas em vez de reativas, contribuindo para a satisfação da equipe e para uma redução nos índices de turnover.

Cuide do clima organizacional

Clima organizacional é a percepção de colaboradores e colaboradoras em relação às políticas, práticas e processos do negócio. Quando o clima organizacional está bom, naturalmente a percepção das pessoas é positiva. Para identificar como está esse clima, é importante aplicar uma pesquisa periódica para uma amostra ou para 100% das pessoas da empresa.

Essa pesquisa trará a percepção das pessoas em relação aos mais diversos aspectos de sua experiência, como:

  • remuneração e benefícios;
  • oportunidades de crescimento profissional;
  • justiça em relação a méritos e promoções;
  • equipamentos de trabalho (softwares, escritório, computadores, etc.);
  • trabalho em times;
  • liderança direta etc.

Porém, o resultado, por si, trará apenas um diagnóstico do atual cenário da sua empresa. O próximo passo é traçar planos de ação e entender se essas mudanças adotadas trouxeram modificações para o clima organizacional e se essas modificações trouxeram algum resultado palpável para o negócio.

Não deixe de apresentar as ações para as pessoas da organização. Assim, elas terão o conhecimento de que a pesquisa respondida de fato trouxe um bom retorno para o dia a dia do negócio, além de explicar que a empresa se preocupa com a percepção das pessoas e atua em cima disso.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é wellness corporativo, qual é a importância de investir nesse tópico, além de dicas para implementar essa cultura. No mundo organizacional, continuamente aparecem conceitos que merecem nossa atenção. Ao identificá-los, você tem a oportunidade de implementar mudanças na rotina empresarial, de modo que o negócio seja identificado como um bom espaço para trabalhar, atraindo talentos cada vez mais qualificados.

E então, o que achou deste material? Se deseja se aprofundar no assunto sobre motivação no trabalho, continue no blog e acompanhe nosso outro material!