Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Trabalho presencial, híbrido ou remoto: entenda a diferença entre eles!

Cintia Rodrigues

presencial-hibrido-remoto

Nos últimos dois anos, o cenário de pandemia gerado pela Covid-19 fez com que diversas empresas ao redor do mundo adequassem seu modelo de trabalho, a fim de proporcionar maior segurança para a equipe. O trabalho home office, que antes era uma realidade de apenas alguns nichos de mercado, passou a ser o modelo de trabalho vigente de 85% das empresas brasileiras, de acordo com um estudo da consultoria Korn Ferry.

Nos dias atuais, o panorama geral do coronavírus dá sinais de um caminho promissor: mais de 80% da população brasileira tem ao menos a primeira dose da vacina, as taxas de transmissão da doença estão estáveis e a média móvel de óbitos tem diminuído por dias consecutivos.

Com os números positivos e as flexibilizações permissionadas pelos órgãos públicos, muitas empresas estão voltando ao trabalho presencial ou, ao menos, dividindo a rotina dos times entre o trabalho em casa e no ambiente presencial. 

Mas qual modelo de trabalho é mais ideal para a sua organização e o que deve ser levado em consideração no momento de escolha? Nesse conteúdo, mostraremos com maiores detalhes as diferenças entre o trabalho presencial, híbrido e remoto, quais são as principais vantagens e desvantagens e outras informações relevantes sobre o tema. Acompanhe!

Navegue pelo conteúdo:

Qual é a diferença entre trabalho presencial, híbrido e remoto?
Quais são as vantagens e desvantagens de cada um?
Como escolher o melhor modelo para a sua empresa?

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Qual é a diferença entre trabalho presencial, híbrido e remoto?

Para que a empresa consiga adotar uma forma de trabalho que proporcione segurança, bem-estar, motivação e produtividade de uma pessoa colaboradora, é importante entender cada um dos cenários disponíveis. Conheça os principais:

Presencial

Esse modelo de trabalho é mais antigo e dominante nas empresas antes da pandemia da Covid-19. Nessa configuração, a pessoa colaboradora comparece ao ambiente físico de trabalho todos os dias de expediente e cumpre a jornada de trabalho estabelecida. Cada pessoa tem sua mesa e itens de trabalho estabelecidos previamente e a jornada de trabalho também conta com a presença de pares e cargos de liderança.

Remoto

O trabalho remoto, ou home office, é feito à distância e a pessoa colaboradora pode cumprir sua jornada de trabalho em casa ou em qualquer lugar de preferência. Esse modelo de trabalho fez com que muitas empresas mantivessem suas operações de forma segura em momentos mais críticos da pandemia. 

Híbrido

O trabalho híbrido une a possibilidade de se trabalhar dentro e fora do ambiente físico da empresa e permite que o colaborador ou colaboradora alterne os dias de trabalho remoto e presencial. 

Esse modelo de trabalho apresenta forte aceitação das lideranças e pessoas lideradas. De acordo com um estudo realizado pelo Vagas.com, 42% dos colaboradores preferem a alternância entre o presencial e o remoto.

Quais são as vantagens e desvantagens de cada um?

Em cada um dos modelos de trabalho, existem vantagens e desvantagens para o negócio e também para a equipe. Nesse sentido, é válido analisar o contexto onde a empresa está inserida, as práticas de saúde e segurança e os aspectos da cultura e do clima organizacional. Abaixo, selecionamos algumas das principais vantagens e desvantagens do trabalho presencial, híbrido e remoto:

Trabalho presencial

Quando falamos do trabalho presencial, uma das principais vantagens é o estreitamento das relações entre pares, líderes e pessoas lideradas, o que contribui para um bom clima organizacional. Além disso, o modelo presencial reúne vantagens como:

  • melhor separação entre ambientes profissionais e domésticos;
  • comunicação mais ágil e eficiente;
  • maior desenvolvimento de habilidades comportamentais;
  • fortalecimento da cultura organizacional;

Embora a rotina de trabalho presencial tenha como destaque positivo o relacionamento entre as pessoas, há também alguns aspectos que influenciam negativamente tanto o colaborador ou colaboradora quanto a empresa, como:

  • tempo gasto com deslocamento até o local de trabalho;
  • menor flexibilidade na rotina;
  • gastos elevados com estrutura física, mobílias e outros gastos fixos;
  • tempo de descanso e lazer diminuído.

Trabalho remoto

Como mencionamos anteriormente, o trabalho remoto teve um crescimento exponencial devido ao menor risco de contaminação da Covid-19 e também se mostrou eficiente para empresas de diversos setores. Uma pesquisa realizada pelo Ibope mostrou que 62% das pessoas entrevistadas consideram que o ambiente de trabalho moderno não existe sem incluir o trabalho remoto. 

As principais vantagens desse modelo de trabalho são:

  • redução de custos para a empresa;
  • maior liberdade e flexibilidade para a pessoa colaboradora;
  • aumento da produtividade;
  • economia de tempo no trajeto ao trabalho;
  • maior flexibilidade na jornada de trabalho.

Contudo, o trabalho remoto reúne algumas desvantagens que precisam ser levadas em consideração e que podem apresentar impactos negativos no clima organizacional, como:

  • menor interação entre colegas de trabalho;
  • problemas de comunicação;
  • estrutura física de trabalho inapropriada;
  • conflitos de agenda entre membros da equipe.

Trabalho híbrido

De acordo com o estudo Índice de Confiança feito pela consultoria Robert Half, o modelo de trabalho híbrido é o favorito dos profissionais e será adotado por 48% das empresas em 2022. Afinal, essa configuração de trabalho reúne diversas vantagens, como:

  • menores custos fixos para a empresa;
  • maior flexibilidade para o profissional;
  • aumento da produtividade;
  • maior poder de escolha entre o presencial e o remoto;
  • melhora na comunicação entre a equipe.

Os pontos negativos do modelo híbrido, por sua vez, estão relacionados principalmente ao deslocamento, problemas com produtividade e possíveis desafios em relação à jornada de trabalho.

Como escolher o melhor modelo para a sua empresa?

O primeiro passo a ser adotado antes de escolher entre o trabalho presencial, híbrido ou remoto é entender e alinhar as práticas de saúde que devem ser tomadas para promover a segurança de todas as pessoas colaboradoras. Vale analisar, por exemplo, se a estrutura física de trabalho permite a retomada de 100% da equipe, de forma segura. 

Além disso, um passo importante é entender com o time quais são as preferências e o que faz mais sentido na rotina de cada pessoa. Um bom momento para conversar e entender a perspectiva da pessoa colaboradora é durante as reuniões de one-on-one.

Por fim, é essencial priorizar uma configuração de trabalho que possibilite o aumento do clima organizacional da empresa e faça com os profissionais estejam motivados e engajados com os novos desafios. Uma boa prática nesse sentido é investir em uma pesquisa de clima organizacional, que dará um diagnóstico e ajudará a traçar planos de ação e analisar os impactos no dia a dia da organização e nos resultados da empresa.

Nesse material, você pode conhecer um pouco mais sobre os principais modelos de trabalho, como a pandemia impactou a forma de trabalho nas empresas e os principais prós e contras do trabalho presencial, remoto e híbrido. Conforme explicado, o ideal é entender quais são as necessidades da sua equipe, quais aspectos de cada modelo têm mais a ver com a cultura organizacional e como adotar as medidas sanitárias para proporcionar um momento de trabalho seguro para a equipe.

Caso você queira aprender mais sobre o universo de RH, assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!