Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Time híbrido: confira alguns desafios dessa gestão

Renan Araújo

time híbrido

A gestão de um time híbrido já é a realidade de grande parte das empresas. Depois de as organizações precisarem adotar o trabalho remoto em março de 2020 — e esse contexto persistir por mais de 1 ano e meio —, negócios de diferentes segmentos e nichos de atuação têm adotado o trabalho híbrido como o modelo de trabalho mais adequado.

Assim, há a possibilidade de profissionais se deslocarem até o escritório quando for necessário, mas com o home office ainda sendo uma realidade para outros(as) colaboradores(as). Porém, esse novo molde de trabalho tem trazido alguns desafios para as lideranças. Neste artigo, a gente apresenta alguns deles. Confira!

Navegue pelo conteúdo:

Pesquisas sobre o trabalho híbrido

Desafios de uma gestão de time híbrido

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Pesquisas sobre o trabalho híbrido

Primeiro, apresentaremos algumas recentes pesquisas sobre trabalho híbrido e a realidade global em relação a isso. De acordo com o estudo “Grandes Expectativas: permitindo que o trabalho híbrido funcione“, divulgado nesta semana pela Microsoft, uma conclusão ficou clara: as pessoas não são as mesmas daquelas que começaram a operar remotamente em março de 2020.

Segundo uma entrevista feita com 31 mil pessoas em mais de 30 países, incluindo da América Latina (Brasil, Argentina, México e Colômbia), 53% afirmam que são mais propensos a priorizar a saúde e o bem-estar hoje do que antes da pandemia. Quando comparamos a América Latina, esse percentual é ainda maior: cerca de 70% priorizam essa questão. No Brasil, o número chega a 71%.

Tirando o salário, os principais benefícios considerados importantes para oferecer são:

  • políticas que priorizem saúde e bem-estar — 57%;
  • cultura positiva no local de trabalho — 54%;
  • oportunidades de aprendizagem e treinamentos — 51%.

Volta ao trabalho presencial

Quando as lideranças globais são perguntadas sobre a volta ao trabalho presencial, 50% afirmam que estão planejando um retorno em tempo integral para os próximos 12 meses — no Brasil, esse número cai para 47%. Porém, 52% das pessoas provavelmente considerarão transitar para o modelo híbrido — no Brasil, 58%.

Desafios de uma gestão de time híbrido

Frente a esses números, quais são os desafios de uma gestão de time híbrido? A seguir, selecionamos alguns dos principais. Confira!

Adaptação da estrutura física

O primeiro deles está relacionado à adaptação da estrutura física. De acordo com a mesma pesquisa da Microsoft mencionada acima, as lideranças consultadas afirmam que estão focadas ou estarão dentro de 1 ano na reformulação das salas de reunião, uma vez que elas precisam atender tanto às pessoas que estão no escritório quanto aqueles que operam remotamente — esse valor foi de 54%.

Webinar Trabalho Remoto

Nesse sentido, existe a necessidade de que os espaços físicos da organização sejam amigáveis para ambos os contextos. Há os riscos, por exemplo, de uma pessoa que está em home office não se sinta tão integrada com as discussões. Sendo assim, é papel de quem comanda a pauta da conversa garantir que todos participem, independentemente do local de trabalho.

Integração do time

A integração do time deve ser uma preocupação não apenas durante as reuniões, mas no contexto da empresa como um todo. Por essa razão, é importante que tenha momentos de descontração além dos encontros marcados apenas para discutir sobre trabalho.

O ideal é que marque happy hours ou até mesmo 30 minutinhos na agenda das pessoas lideradas para tratarem de um assunto aleatório, a depender da pauta do dia. Utilize a criatividade e envolva os membros da equipe para que eles também sugiram ideias e se sintam parte da execução da ação.

No levantamento da Microsoft podemos identificar que 42% das lideranças da América Latina e 34% do Brasil afirmam que a construção de relacionamentos é um dos principais desafios para o trabalho híbrido ou remoto, principalmente com as novas pessoas colaboradoras. No Brasil, 39% estão preocupados de que essa movimentação não traga a conexão e o suporte necessários para que elas sejam bem-sucedidas.

Alinhamento de expectativas

O alinhamento de expectativas para a gestão de um time híbrido também é apontado como um desafio para as empresas. De acordo com o levantamento apresentado, as pessoas gerentes se sentem presas entre as expectativas de lideranças e de profissionais.

Por essa razão, a proximidade com a equipe é essencial. Nesse sentido, recomendamos sempre o alinhamento de prioridades no início de cada semana, além de fazer reuniões de one-on-one periodicamente. Trata-se de encontros entre gestão, liderados e lideradas que contribuem para um melhor borbulhamento de informações de baixo para cima. Assim, há a oportunidade de tomar medidas proativas em vez de reativas, bem como garantir a coesão entre os dois lados.

Adaptação das pessoas

Contar com um time híbrido tem sido uma escolha das organizações justamente pela adaptação das pessoas quanto aos novos modelos de trabalho. Para muitos, o trabalho remoto tem sido um verdadeiro sonho, uma vez que contribui para que possa trabalhar de qualquer lugar (o conceito de anywhere work, por exemplo), além de ser um fator motivador para continuar exercendo suas funções com mais produtividade e eficiência.

Porém, a realidade dos outros é diferente. Seja pela ausência de estrutura física em casa para poder executar as suas demandas, seja pela junção de trabalhos domésticos com os profissionais, muitos preferem ir até ao escritório para que possam se concentrar melhor e serem mais produtivos.

Sendo assim, tornar possível a escolha entre o remoto e o presencial contribui para que colaboradores e colaboradoras escolham aquele que melhor se adapta à sua realidade. Consequentemente, é um fator motivador, o que impacta diretamente nas taxas de turnover e na imagem da empresa perante o mercado.

E então, o que achou de conhecer de perto alguns dos desafios de gerenciar um time híbrido? Além de todos esses tópicos apresentados, também recomendamos o uso de uma plataforma de gestão de desempenho.

Por meio dela, há a oportunidade de centralizar as informações de one-on-ones, de garantir avaliações de desempenho coesas e com informações relevantes sobre a pessoa colaboradora, bem como definir prioridades, entender o clima organizacional do negócio e aplicar pesquisas pulsadas de sentimento para todo o time.

Se você gostou do assunto e deseja se aprofundar mais no tema, assine nossa newsletter e acompanhe de perto nossos conteúdos!