fbpx

Saiba o que é Employee Experience e a sua importância para as empresas

Renan Araújo

Employee Experience

Hoje, os profissionais se preocupam muito mais do que apenas buscar por empresas que oferecem boa remuneração. Apesar de ela ser importante para a competitividade no mercado, não é o único fator que influencia na decisão dos talentos. Nesse sentido, cada vez mais se torna necessário ter atenção ao employee experience, uma vez que é preciso traçar ações e estratégias que possibilitem com que os colaboradores se sintam valorizados no ambiente de trabalho.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Gallup, em todo o mundo, apenas 13% dos colaboradores são ativamente engajados. Isto é, buscam por inovação de forma contínua em suas funções, além de não considerarem a curto prazo a troca de organização.

Dessa forma, os Recursos Humanos, em conjunto com as lideranças, precisam oferecer insumos que aperfeiçoem os indicadores da empresa, contribuindo para a atração e retenção de talentos, bem como para um clima organizacional mais positivo.

Neste conteúdo, a gente explica um pouco mais sobre o employee experience, além de explicar como é possível aplicá-lo nos mais distintos contextos. Continue a leitura e saiba mais!

O que é Employee Experience?

Muitas empresas já estão atentas ao conceito de customer experience. Ou seja, na experiência que o cliente tem em relação à sua organização, ao atendimento e ao produto como um todo. No caso do Employee Experience, não há muita distinção. Porém, o foco é voltado para os próprios colaboradores, de modo que a sua experiência seja positiva nos mais diversos âmbitos.

Dessa forma, pode-se afirmar que o Employee Experience é a soma das percepções e sentimentos que as pessoas de uma empresa vivenciam em suas interações, desde o primeiro contato enquanto a pessoa é apenas candidata até o processo de desligamento.

Quando há uma preocupação com o Employee Experience, consequentemente vai haver melhorias para o clima organizacional, uma vez que esses conceitos se assemelham. Enquanto o primeiro é a soma das percepções nas diferentes interações, o segundo é justamente a percepção em relação a processos, políticas e práticas da empresa.

Quais os benefícios do Employee Experience?

A seguir, apresentamos os principais benefícios do Employee Experience para uma equipe. Confira!

Maior engajamento

Conforme mencionamos na introdução, o engajamento de colaboradores é uma preocupação nas empresas de todo o globo, justamente pelo fato de profissionais engajados serem a minoria nas empresas.

Nesse sentido, o Employee Experience contribui para a criação de um ambiente estimulante, no qual as lideranças estejam próximas de seus liderados e lideradas, além de a gestão avaliar de forma contínua quais são as necessidades do colaborador em relação aos mais diversos âmbitos.

Retenção de talentos

Além disso, as lideranças estarão mais preocupadas em reconhecer liderados e lideradas pelas pequenas conquistas ao longo de sua jornada, uma vez que esse fator também influencia para a experiência positiva do colaborador.

Consequentemente, os índices de rotatividade reduzirão. De acordo com um outro levantamento realizado pela Gallup, 65% dos colaboradores que deixaram seus empregos diziam não se sentir devidamente reconhecidos. Além disso, em uma pesquisa feita com profissionais de diferentes empresas pela Psychometrics, 52% das pessoas responderam que o reconhecimento seria uma prática contínua por parte das lideranças que possibilitaram um maior engajamento.

Deve-se destacar que o turnover é um indicador essencial para as equipes de RH, uma vez que gera custos para a empresa e podem influenciar outros talentos a buscarem por novas oportunidades. Justamente por todas essas questões, o Employee Experience se torna essencial para o cotidiano de uma organização.

Melhorias na qualidade de vida do trabalho

Quando abordamos sobre Employee Experience, devemos destacar que há uma preocupação tanto com o espaço físico, quanto com as condições culturais e psicológicas da empresa. Ou seja, no momento de contratar um novo colaborador, vai haver a atenção em buscar por aquelas pessoas que tenham fit cultural com o negócio — lembre-se: são todas as interações da pessoa com o negócio, independentemente de qual fase da jornada está —, além de buscar continuamente por melhorias em diferentes políticas e processos da empresa.

Além disso, há uma relação mais próxima entre lideranças, liderados e lideradas, na qual a gestão se preocupa em desenvolver os colaboradores por meio de feedbacks — abordaremos sobre esse conceito mais adiante —, contribuindo para que haja uma maior compreensão sobre os desafios enfrentados no dia a dia.

Como aplicar o Employee Experience na empresa?

Agora que você já conhece os principais ganhos do Employee Experience para uma empresa, chegou o momento de entendermos como é possível aplicá-lo para a realidade de diferentes organizações. Entenda!

Desenvolva as lideranças para que elas ofereçam suporte aos seus liderados e lideradas

Inicialmente, existe a necessidade de as lideranças oferecerem suporte aos liderados e lideradas para que possam se desenvolver com base em suas percepções. Para isso, a prática de one-on-ones é fundamental.

Trata-se de reuniões periódicas entre ambos para que a gestão possa entender sobre os desafios enfrentados na rotina, sobre o momento no qual o colaborador está passando — seja pessoal, seja profissional —, além de possibilitar a formulação de planos de ação de acordo com as necessidades observadas.

Tal estratégia traz ganhos não apenas para o colaborador, como para a própria empresa. Afinal, ele terá maior confiança em expor as suas vulnerabilidades, contribuindo para que a gestão o auxilie da melhor maneira para superá-las.

Entre as vantagens observadas para o profissional, podemos destacar a sensação de que:

  • alguém se preocupa com o profissional no nível pessoa, uma vez que as lideranças buscam entender diferentes contextos nas one-on-ones;
  • alguém também se preocupa com ele no desenvolvimento e carreira;
  • é ouvido no âmbito profissional. 

Para a empresa, os ganhos também são facilmente percebidos. Entre eles, destacamos:

  • melhorias dos fluxos de informações de baixo para cima, contribuindo para decisões mais rápidas e preventivas;
  • melhorias para o engajamento dos profissionais;
  • maior confiança entre gestão e liderados.

Preocupe-se em oferecer um ambiente inclusivo

Preocupar-se com a diversidade e inclusão também deve ser um ponto de atenção para as empresas que desejam investir em employee experience. De acordo com um estudo comandado pela Harvard Business, conflitos são reduzidos em até 50% nas organizações que investem nesse sentido, além de contar com profissionais até 17% mais engajados e dispostos a irem além nas suas responsabilidades.

Para reforçar essa cultura nas empresas, o primeiro passo é trazê-la para o convívio dos colaboradores. Lembre-se: há uma diferença entre diversidade e inclusão. Enquanto o primeiro está relacionado ao fato de você trazer as pessoas de diferentes narrativas para dentro da empresa, o segundo é a preocupação em incluí-lo para a realidade do negócio, sem distinções ou discriminações.

Nesse sentido, além de aperfeiçoar os processos de recrutamento e seleção, também é preciso promover treinamentos para os colaboradores e oferecer oportunidades iguais para que distintos profissionais possam assumir cargos de liderança na empresa.

Estimule a prática contínua de feedbacks

Conforme abordado, os feedbacks contribuem de forma significativa para o desenvolvimento dos colaboradores. Por meio da percepção ofertada de forma genuína por outras pessoas em relação ao seu trabalho, os profissionais terão a oportunidade de avaliar quais são os gaps entre a execução de suas atividades e a estratégia do negócio.

Nesse sentido, elas vão se desenvolver de maneira mais ampla, contribuindo de forma direta para o desenvolvimento da empresa — justamente por reduzir os riscos de desviar da rota planejada.

Invista em People Analytics

Tomar decisões baseadas em dados é uma tendência de RH que toda organização deve estar atenta em adotar. No caso do Employee Experience, há uma oportunidade de as áreas identificarem como cada benefício oferecido ao colaborador contribui para o desenvolvimento da empresa e para os resultados do negócio como um todo.

Além disso, existe a possibilidade de realizar pesquisas em diferentes áreas para identificar os gargalos encontrados em cada uma delas. Exemplo: a área de Marketing pode estar satisfeita no que diz respeito à diversidade encontrada do time, diferente da área de produto. A partir disso, estratégia específicas podem ser adotadas com base nos gaps observados, possibilitando uma empresa homogênea no que diz respeito à experiência do colaborador.

Por meio da estratégia de People Analytics, a empresa tem a oportunidade de implementar estratégias inteligentes que otimizam a experiência nas interações do colaborador com a organização.

Invista em benefícios

Por fim, a empresa também pode estudar benefícios além dos obrigatórios que profissionais identificam como ideais para a sua relação com o negócio. Exemplo: a flexibilidade no horário de trabalho e a possibilidade de adotar de forma contínua o home office é um dos diferenciais buscados por candidatos no momento de trocar de empresa.

Além disso, os benefícios flexíveis vêm ganhando destaque nas organizações. Trata-se de um pacote de benefícios oferecidos pela empresa que possibilita ao colaborador escolher aqueles que melhor se enquadrem em sua rotina, de acordo com as suas necessidades e estilo de vida.

Nesse sentido, além de ampliar a motivação no trabalho, a equipe ainda tem a oportunidade de fortalecer a marca empregadora — contribuindo até mesmo para um melhor relacionamento com os clientes.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é o Employee Experience, quais são as vantagens de investir nessa estratégia, além de conferir dicas de como implementar. Assim como qualquer outra ação do RH, o ideal é que conte com um bom planejamento, entendendo quais são as necessidades dos profissionais e como o setor pode atuar para solucionar os gaps encontrados. Assim, além de possibilitar uma maior retenção dos talentos, a organização vai usufruir de um maior engajamento e produtividade de seu quadro de profissionais.

Ao longo do material, mencionamos sobre a importância da motivação no trabalho para as equipes. Caso queira saber um pouco mais sobre o tema, continue no blog e boa leitura!