fbpx

Entenda o que é outplacement e seus benefícios

Renan Araújo

outplacement

Outplacement é uma estratégia adotada pela empresa que contribui para que o colaborador desligado tenha um suporte depois da demissão, sendo recolocado com mais facilidade.

Desligamento de profissionais é uma realidade para grande parte das empresas. Seja para adequar o financeiro da organização — principalmente em períodos desafiadores, como o atual —, ou pela falta de performance da pessoa, esse é um processo burocrático e estressante. Além disso, essa é uma ação que deve ser tomada pensando também no clima organizacional, uma vez que demissões impactam diretamente na percepção que as pessoas têm em relação à empresa.

Nesse sentido, o Outplacement se destaca. Afinal, o cuidado com as pessoas que fazem parte de seu time não se limita apenas ao período em que ele de fato está cumprindo com as suas demandas. É uma preocupação que deve ir além.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda o que é Outplacement, quais são os diferenciais de investir nessa estratégia, além de dicas para implementá-lo na empresa. Continue a leitura e saiba mais!

O que é outplacement?

Outplacement é uma estratégia adotada pela empresa que contribui para que o colaborador desligado tenha um suporte depois da demissão, sendo recolocado com mais facilidade. Para isso, a equipe de Recursos Humanos e demais profissionais da empresa oferecem treinamentos para essa pessoa, realiza análise de currículos e até mesmo indica em suas redes sociais as habilidades e competências que essa pessoa tem — com o objetivo de que outras pessoas tenham acesso a esse perfil de forma mais prática.

No Brasil, essa técnica é utilizada desde a década de 1980. Seu principal objetivo é garantir que o processo de desligamento seja mais humanizado, minimizando os impactos negativos que a demissão traz para a pessoa e também para os colaboradores que permanecem na empresa.

Porém, esse é um processo que vai além de dar uma assessoria para recolocação. Trata-se de um acolhimento também psicológico, uma vez que a equipe oferecerá apoio nesse período inicial.

Qual a diferença entre outplacement individual e outplacement coletivo?

No último ano, devido aos problemas ocasionados pela pandemia do novo coronavírus, diversas empresas precisaram recorrer às demissões em massa como forma de revisão do planejamento anual. Nesse caso, organizações que optaram pela estratégia de outplacement, precisaram recorrer ao coletivo. A metodologia é a mesma, porém aplicada em grande quantidade.

Aqui, o diferencial será a troca de experiências que ocorre entre as pessoas demitidas. Por meio de treinamentos e encontros promovidos pela organização, esses profissionais têm a oportunidade de compartilharem aprendizados e dicas sobre o que têm feito depois do desligamento.

Quais são os principais objetivos da estratégia de outplacement?

A seguir, selecionamos alguns dos principais objetivos da estratégia de outplacement. Confira!

Orientação sobre o processo de demissão

O processo de demissão gera muitas dúvidas ao colaborador desligado. Tanto sobre questões burocráticas quanto para a recolocação no mercado, a pessoa que recebe um acompanhamento poderá passar por esse momento com mais facilidade.

Entre os assuntos que podem ser abordados, destacamos:

  • assistência para lidar com impacto psicológico negativo;
  • entendimento sobre temas burocráticos relacionados ao desligamento;
  • auxílio sobre os próximos passos a serem tomados na carreira, entre outros.

Essa é uma ação que faz toda a diferença para pessoas que estiveram em seu quadro de colaboradores por muitos anos, uma vez que a prática de atualizar currículos enquanto ainda está em alguma organização não é muito comum.

Aprimoramento da política de RH da empresa

Hoje, as políticas de RH são voltadas para além de processos estratégicos. Há uma preocupação com o desempenho das pessoas e com o engajamento que elas têm em relação à empresa. O outplacement é uma forma de manter esse aprimoramento até mesmo depois do desligamento, mantendo a coerência das relações profissionais.

Melhorias para a imagem da empresa perante o mercado

Existem canais que as pessoas têm a oportunidade de deixar suas percepções em relação à experiência com a empresa em questão. Caso tenha um grande número de depoimentos negativos, isso pode prejudicar a atração de novos talentos futuramente. Por essa razão, o outplacement visa estreitar essa relação, mesmo quando não há mais vínculo entre empresa e colaborador.

Acompanhar a recolocação do ex-colaborador

Independentemente de qual seja o motivo do desligamento, foram meses ou anos de serviços prestados por aquele profissional. Nesse sentido, o outplacement visa acompanhar o processo de recolocação desse colaborador, que vai desde a atualização dos documentos até a negociação de salário com outras organizações.

Por que o outplacement contribui para a entrevista de desligamento?

A entrevista de desligamento tem como principal objetivo contar com um feedback genuíno por parte do colaborador desligado para que a empresa possa implementar mudanças positivas na estrutura da organização. Por meio dessa prática, a equipe pode usufruir dos seguintes diferenciais:

  • redução dos custos com turnover;
  • melhorias para a atração de candidatos;
  • contribui para que a relação termine de forma sadia;
  • estimula a cultura de feedback;
  • identifica pontos de melhoria entre as empresas.

A estratégia de outplacement contribuirá de forma significativa para a entrevista de desligamento. Como a pessoa terá o amparo e o auxílio da equipe no momento da demissão e também para a recolocação, o retorno tende a ser mais sincero, o que propicia à empresa oportunidade de realizar mudanças mais efetivas.

Como implementar o processo de outplacement na empresa?

Agora que você já sabe o que é e os principais objetivos do outplacement para a empresa, selecionamos algumas dicas para que a sua equipe possa implementá-lo no negócio. Confira!

Planejamento do desligamento

Nenhuma demissão ocorre sem planejamento. Caso seja pela performance do colaborador, é importante que a empresa, antes de realizar o desligamento, dê feedbacks, proponha planos de ação para que a pessoa possa se desenvolver, bem como conte com o apoio das lideranças nesse acompanhamento do profissional. Se nas futuras avaliações de desempenho não houver melhoria, a organização pode optar pelo encerramento do vínculo.

Caso seja por problemas financeiros (como aqueles observados no ano passado), existe a necessidade de analisar o planejamento a curto prazo — daquele ciclo — e a visão de 1 ano, adaptando o que for preciso de modo que os impactos não sejam tão fortes.

Resumindo, preparamos um checklist sobre o que pode ser analisado nesse processo:

  • avaliação de desempenho do colaborador e a sua colocação no 9-Box;
  • a forma como ocorrerá esse desligamento;
  • feedback que deve ser transmitido ao colaborador, apresentando argumentação coerente explicando o que levou a essa decisão;
  • qual será o tempo de duração do processo de desligamento.

Anúncio do desligamento

Logo em seguida, a empresa deve fazer ao profissional o anúncio de seu desligamento. Aqui, é importante que todo o histórico da pessoa seja retomado, que relembre os feedbacks passados anteriormente e os planos de ação adotados pelas lideranças junto ao funcionário.

Nesse momento, é importante passar para a pessoa como ocorrerá o outplacement. Explicar sobre o objetivo da ação, qual é a data de início, os eventos que ocorrerão, entre outros pontos importantes.

Conhecimento do profissional

Essa é uma etapa que diferencia consideravelmente o outplacement de um processo de recolocação normal. A empresa precisa identificar, inicialmente, quais são os objetivos que aquela pessoa tem para a sua carreira, quais são as possibilidades identificadas no mercado e como ela se enxerga daqui há algum tempo. Pode haver, por exemplo, o desejo de começar um empreendimento em vez de buscar por recolocação.

Nessa etapa, algumas estratégias se destacam:

  • avaliação do currículo da pessoa e atualização para que seja enviado a outras organizações;
  • entendimento de como está o networking do ex-colaborador, bem como uma avaliação do LinkedIn e de seus contatos;
  • apoio psicológico;
  • elaboração de plano de carreira.

Entendimento de mercado

Seja qual for a alternativa escolhida pela pessoa, é preciso que ela tenha um entendimento de mercado para que consiga ter êxito em seu objetivo. Dessa forma, a organização contribui para que esse profissional identifique os pontos fortes e fracos da sua área de atuação e estude melhores práticas para se dar bem nela.

Marketing pessoal

Também é papel dos profissionais envolvidos no outplacement contribuir para a elaboração do marketing pessoal do ex-colaborador. Entre as vantagens de investir nesse tema, destacamos:

  • definição da forma como a pessoa vai se comportar em redes sociais e em entrevistas de emprego;
  • auxílio para encontrar outros profissionais que possam agregar para a sua carreira;
  • elaborar ideias e ações práticas para os próximos meses;
  • levar otimismo e empatia ao ex-colaborador, entre outros.

A empresa ainda vai orientar sobre os principais canais que o currículo pode ser divulgado e a linguagem utilizada nessa divulgação, bem como realizar uma análise em conjunto para avaliar seus principais objetivos.

Por fim, realizará treinamento com o colaborador para negociação de salário com a empresa pretendida, possibilitando que a escolha atenda às suas expectativas financeiras.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é o outplacement e quais são os diferenciais dessa estratégia. Conforme vimos, um bom planejamento é essencial para que as estratégias saiam conforme esperado, permitindo que a empresa e o colaborador consigam alcançar os benefícios dessa prática.

Se você quer entender um pouco mais sobre o fluxo de colaboradores em uma empresa, continue no blog e tire suas dúvidas sobre turnover!