Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Aprendizagem adaptativa: entenda a importância para as empresas

Qulture.Rocks

MP 1.108/2022 - Mulher trabalhando com um notebook em home-office

Aprendizagem adaptativa se refere a um modelo de ensino que se adapta às necessidades de colaboradores e colaboradoras. Ou seja, o foco será no que de fato é relevante para a empresa e para o time. Sendo assim, é necessário entender a realidade de seu negócio, os gaps de cada equipe e identificar quais são os cursos que vão completar essas lacunas.

Investir em educação corporativa é um diferencial para grande parte das empresas. Porém, nem sempre isso é feito da forma como, de fato, trará resultados. Por essa razão, existe a necessidade de conhecer as melhores práticas, buscar por fornecedores de qualidade e, antes de mais nada, compreender a necessidade de times e de áreas.

É nesse momento que a aprendizagem adaptativa vai funcionar como uma importante aliada. Neste conteúdo, a gente explica seus diferenciais para o dia a dia corporativo. Confira!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é aprendizagem adaptativa?

Aprendizagem adaptativa se refere a um modelo de ensino que se adapta às necessidades de colaboradores e colaboradoras. Ou seja, o foco será no que de fato é relevante para a empresa e para o time. Sendo assim, é necessário entender a realidade de seu negócio, os gaps de cada equipe e identificar quais são os cursos que vão completar essas lacunas.

Por meio desse levantamento, a empresa oferecerá capacitações certas e no momento certo, tendo a oportunidade de utilizar a tecnologia para que as equipes possam aprender e aplicar esses conhecimentos na rotina de suas demandas.

Em um modelo tradicional de ensino, especialmente se considerarmos as universidades, há uma grade que deve ser cumprida, independentemente do conhecimento das pessoas. Aqui, você vai considerar as características individuais, de modo que as pessoas possam aplicar de maneira mais efetiva o aprendizado na empresa.

Você também pode gostar destes conteúdos:
👉 Experiência de aprendizagem corporativa: entenda a importância para o desenvolvimento do time
👉 Microlearning: entenda o que é e saiba como aplicar na empresa
👉 Lifelong learning: entenda por que adotar o aprendizado contínuo em sua empresa

Por que a aprendizagem adaptativa está em alta?

A aprendizagem corporativa, de forma geral, está em alta. Segundo um levantamento feito pela Grand View Research, empresa de consultoria de negócios, foi possível identificar que o mercado de Edtech terá um crescimento de 18,1% até o final de 2027. Isso representa um aumento de receita de 285,2 bilhões de dólares.

Os ganhos de se investir em educação na empresa também são muitos. De acordo com um levantamento realizado pela Bamboo HR, quando há essa preocupação no negócio, a pessoa colaboradora torna-se 18% mais produtiva e comprometida com as metas e objetivos da empresa. Além disso, a integração que ocorre entre aprendizado e desenvolvimento contribui para que 91% dos talentos se tornem mais propensos a se sentirem parte da equipe. Por fim, 89% dessas pessoas seguem alinhadas à cultura da empresa.

A seguir, selecionamos alguns dos principais benefícios de apostar nesse tipo de estratégia.

Maior engajamento de colaboradores e colaboradoras

De acordo com um levantamento realizado pela Gallup, apenas 27% de profissionais são ativamente engajados, enquanto 15% são ativamente desengajados. Ou seja, além de não estarem comprometidos 100% com suas demandas, desestimulam outras pessoas no dia a dia de suas funções.

Nesse sentido, é papel das empresas buscar por ações que contribuam para que times estejam mais motivados e, consequentemente, mais engajados com suas necessidades. Com o objetivo da educação corporativa surtir efeito no engajamento de um time, é importante que o conteúdo gere valor. Se ele não estiver alinhado às necessidades da equipe, dificilmente isso será possível.

Como a aprendizagem corporativa levará em consideração os gaps da empresa, a pessoa terá o entendimento de práticas que até então não dominava. Como vimos, isso promove o senso de pertencimento, de modo que ela esteja mais voltada para a estratégia da organização e compromissada em garantir que metas e objetivos sejam alcançados com êxito.

Redução de custos

Reduzir custos da empresa sem que isso afete a qualidade dos serviços oferecidos é um desafio de boa parte das organizações. Mas como a aprendizagem adaptativa contribui nesse sentido? Suponhamos que houve a identificação de que é preciso investir em capacitação para a sua equipe. No entanto, se isso for feito sem estratégia, existem os riscos de a gestão trazer muitos treinamentos que nem sempre estão alinhados com o objetivo de equipes.

Sendo assim, será um investimento que não trará retorno. Do contrário, quando esse tipo de ação é voltado para a realidade de seu negócio, como vimos, a organização só trará para a gestão interna cursos que de fato façam sentido — eles serão mais bem aproveitados e efetivos.

Banner Ebook Talent Science

Acompanhamento de resultados

Um dos grandes diferenciais de apostar na aprendizagem adaptativa é a possibilidade de fazer um acompanhamento de resultados de forma mais efetiva. Entenda: suponhamos que, depois de uma análise junto à sua equipe, foi identificado que existia a necessidade de desenvolver a liderança de diferentes times.

Depois de implementar as capacitações voltadas principalmente para esse público, há a possibilidade de aplicar uma pesquisa para uma amostra ou para a empresa como um todo avaliar a sua gestão. Por meio desse diagnóstico, existe a oportunidade de entender quais foram os pontos de melhoria do curso e o que ainda pode ser modificado.

Sendo assim, aplicar treinamentos de acordo com as necessidades de seu time permite que haja um melhor recorte para a metrificação, garantindo a real efetividade desse tipo de estratégia.

Como implementar a aprendizagem adaptativa?

Agora que você já conhece alguns dos benefícios da aprendizagem adaptativa, chegou o momento de entendermos como é possível aplicá-la na realidade de diferentes empresas. Confira!

Aplique a avaliação de desempenho

Avaliação de desempenho é o ápice de um processo bem estruturado de gestão de desempenho. Gestão de desempenho, por sua vez, é um processo sistemático de melhorias do desempenho da empresa por meio da melhoria do desempenho de times e de pessoas.

A expressiva maioria dos especialistas divide o desempenho de profissionais em resultados e comportamentos. A diferença entre eles pode ser mais fácil assimilada de acordo com o seguinte ponto: resultados são “o que” o(a) colaborador(a) faz — isto é, o que ele alcança. Comportamentos são “como” a pessoa alcança esses resultados.

Por meio da avaliação de desempenho, alguns temas de desenvolvimento podem ser apontados para a pessoa colaboradora. Qual a relação entre a avaliação e a aprendizagem adaptativa? Justamente nesse ponto.

Suponhamos que os pontos de desenvolvimento de determinada pessoa sejam “Liderança”, “Comunicação” e “Visão analítica”. A partir desse entendimento, as capacitações podem ser voltadas especificamente para esses assuntos, de modo que traga treinamentos de acordo com as necessidades de um colaborador ou colaboradora.

Não deixe o PDI de lado

O Plano de Desenvolvimento Individual pode ser aplicado logo depois da Avaliação de Desempenho. Um dos grandes desafios da empresa não está em aplicá-lo, mas sim acompanhá-lo. Pela nossa experiência com quase 1000 empresas em todo o país, mesmo com o PDI criado, há dificuldade de traçar planos de ação para que os pontos apresentados sejam de fato desenvolvidos.

Nesse sentido, o treinamento será um aliado para que as temáticas de fato sejam trabalhadas pela equipe. Além disso, as lideranças podem acompanhar de perto como a pessoa colaboradora tem se saído, alguns dos desafios enfrentados e auxiliá-la em todo esse processo.

Aplique a pesquisa de clima organizacional

Clima organizacional é a percepção de colaboradores e colaboradoras em relação às políticas, práticas e processos do negócio. Para obter esse diagnóstico, é importante adotar a pesquisa de clima. Por meio dela, a equipe tem a oportunidade de identificar quais são os gaps da empresa e traçar planos de ação para aperfeiçoar os mais diversos pontos, melhorando a experiência da pessoa colaboradora com a organização.

A pesquisa de clima pode ser uma aliada da aprendizagem adaptativa. Como ela é dividida em temas, alguns deles, caso haja necessidade de planos de ação mais específico, podem utilizar o T&D para aprimorar determinados pontos. Liderança, por exemplo. Se na pesquisa foi identificado que a percepção de determinada equipe é negativa, há a possibilidade que essa gestão faça uma capacitação para se desenvolver.

Depois, é importante entender como essas ações impactaram tanto o clima organizacional quanto os resultados da empresa como um todo — nesse caso de liderança, se houve impactos no turnover e no absenteísmo, por exemplo.

Plataforma de ensino

Por fim, não deixe de contar com uma plataforma de ensino para a aprendizagem adaptativa. Por meio dela, há vários cursos disponíveis que se adaptam à realidade de cada empresa. Além disso, há a oportunidade de unificar em uma mesma ferramenta os tópicos de gestão de desempenho com o treinamento e desenvolvimento, contribuindo para que o negócio possa garantir mais efetividade em suas estratégias.


Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre a aprendizagem adaptativa e seus diferenciais. Para implementá-la, além de todos os pontos mencionados, também recomendamos que tenha um bom planejamento, assim como em qualquer outra estratégia. Assim, o time pode ramificar em pequenas ações que devem ser feitas para aplicá-la na realidade do negócio, além de saber exatamente quais são os pontos que cada área precisa aprimorar.

Se você gostou deste conteúdo e deseja conferir também algumas informações sobre experiência de aprendizagem, continue no blog e acompanhe um outro material que elaboramos sobre o tema.