Qulture.Rocks se junta ao UOL EdTech. Saiba mais

Retenção de talentos: confira um guia sobre o tema

Renan Araújo

Retenção de talentos – pessoas colocando post-its em parede

Retenção de talentos é um conjunto de ações que têm como objetivo manter bons colaboradores e colaboradoras dentro da empresa. Hoje, ter altos índices de turnover é um dos problemas de boa parte das empresas, o que precisa ser superado devido aos gargalos financeiros e de gente que isso traz. Por essa razão, ter atenção às boas práticas de uma empresa e realizar uma gestão de talentos eficaz deve ser uma das prioridades para o negócio.

Neste material, a gente explica um pouco mais sobre os diferenciais da retenção para uma empresa, traz importantes dados do mercado e explica dicas do que pode ser feito para chegar a esse resultado. Continue a leitura e saiba mais!

Navegue pelo conteúdo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Índices de turnover no Brasil

Antes de abordarmos sobre a retenção de talentos em si, é importante ficarmos por dentro sobre os índices de turnover no Brasil. Quando comparamos esses números com o restante do mundo, nos deparamos com uma situação preocupante. De acordo com um levantamento realizado pela Robert Half entre os anos de 2010 e 2014, o país apresentou o pior aumento de rotatividade entre os 13 países que foram analisados naquele período.

O Novo CAGED, publicado em maio de 2020, nos mostrou que houve uma redução de 9,6% no volume de contratações. Claro, muito se deve pela pandemia e pelos efeitos que isso gerou no mercado, mas não podemos deixar de lado que é um número que rende preocupação por parte das organizações. Até porque, naquele período, 10,5% dos profissionais foram desligados.

Esse mesmo levantamento apontou a agricultura e a pecuária com os melhores índices, conforme vemos a seguir:

  • agricultura: 0,67%;
  • indústria: -1,7%;
  • construção: -1,01%
  • comércio: -3,68%;
  • serviços: -1,53%.

Reflexos negativos do turnover e as possíveis causas

O turnover traz alguns reflexos negativos para a realidade de uma empresa. Entre os principais, podemos observar:

  • Custos relacionados à contratação para preenchimento das vagas criadas: anúncios de vagas, headhunters, etc;
  • Custos relacionados à seleção dos candidatos: tempo dos entrevistadores, consultorias de seleção, despesas com almoços, coffee-breaks e testes aplicados;
  • Custos relacionados ao treinamento dos novos contratados: tempo dos gestores, tempo dos colegas, tempo do RH – aqui, quanto melhor for seu processo de onboarding – e ele deve ser excelente – maior o custo;
  • Produtividade perdida enquanto a vaga não é reposta;
  • Produtividade sub-ótima do recém-contratado durante seu período de maturação (rampup).

Entre as causas que afetam o turnover, a falta de reconhecimento pode ser considerada uma das principais. Confira alguns insights:

  • Reconhecimento é consistentemente identificado como um *top driver* de engajamento (Aon Hewitt, 2012)
  • 65% dos Americanos declara não ter sido reconhecido por um bom trabalho no ano de 2011 (Bersin, 2012)
  • 33% dos Americanos declara não ter sido reconhecido por um bom trabalho nos últimos sete dias (Gallup, 2016)
  • Somente 14% das empresas fornece ferramentas de reconhecimento aos seus gerentes (Aberdeen Group, 2013)
  • Reconhecimento por parte dos supervisores leva a um aumento de mais de 60% no engajamento dos times (Towers Watson, 2015)
  • Elogios do supervisor são mais eficientes motivadores do que bônus em dinheiro (McKinsey, 2009)

Retenção de talentos: como é possível promovê-la

Depois de trazermos alguns importantes números sobre o turnover no Brasil e as suas possíveis causas, apresentaremos dicas para que você possa aprimorá-la na organização. Confira!

Pesquisa de clima organizacional

Clima organizacional é a percepção de colaboradores e colaboradoras em relação às políticas, práticas e processos do negócio. Quando ele está negativo, é natural que as pessoas busquem por outras oportunidades, o que leva os índices de turnover e absenteísmo de seu negócio a aumentarem.

Para que haja o entendimento do clima, é indicado que seja aplicada a pesquisa de clima. Trata-se de um levantamento que a empresa faz com uma amostra ou para 100% de seus colaboradores e colaboradoras, que possui afirmativas a serem avaliadas.

Nesse sentido, é indicado que ela seja uma das primeiras etapas para a retenção de talentos, uma vez que ela vai identificar quais são as principais causas de insatisfação que ocorrem hoje em seu negócio. Por meio dela, que é dividida em dimensões — ou temas — há uma série de afirmativas que são avaliadas, nas quais o profissional ou a profissional vai assinalar se “discorda totalmente” ou “concorda totalmente”, como no exemplo abaixo:

  • Aqui na empresa, as pessoas são reconhecidas pelo seu trabalho
  • Aqui na empresa, somos remunerados de maneira justa
  • Aqui na empresa, nossos equipamentos de trabalho são adequados para o trabalho

Porém, a pesquisa, por si só, é apenas um diagnóstico. O próximo passo é traçar um plano de ação para os pontos identificados e analisar se elas tiveram algum reflexo no clima da empresa e nos resultados do negócio.

Crie uma cultura de feedback

Feedback é o processo no qual uma pessoa contribui para que a outra possa se desenvolver a partir de suas próprias percepções, sejam negativas ou positivas. Por meio dele, há a possibilidade de a pessoa fazer mudanças de rota, independentemente se é de uma estratégia com o projeto executado ou se trata de um comportamento particular.

Banner Ebook Talent Science

Costumamos comparar o feedback fazendo uma alusão com um mapa de papel e um GPS. Ambos mostram o destino que a pessoa vai chegar, mas o GPS é quem vai orientar durante o caminho caso haja algum obstáculo no trajeto.

Da mesma forma é o feedback. Suponhamos que um grande projeto é efetuado pela sua equipe. Porém, ao metrificar os resultados, percebe-se que as chances de o resultado almejado não ser alcançado estão altas. Nesse sentido, a equipe vai analisar o que deu errado e a gestão tem a possibilidade de oferecer um feedback para que as próximas ações sejam efetuadas de maneira mais efetiva.

Banner Guia de Feedback

Ofereça autonomia para a sua equipe

Oferecer autonomia para a equipe traz bons resultados para o dia a dia de uma empresa. Entre eles, podemos ressaltar:

  • aumento o sentimento de pertencimento do time;
  • contribui para que as pessoas tenham mais responsabilidade com as suas rotinas;
  • atrai talentos qualificados;
  • melhora os resultados do tipo;
  • permite que as pessoas desenvolvam novas habilidades;
  • melhora a eficiência das pessoas na empresa, entre outros.

De acordo com um estudo realizado pela empresa de consultoria empresarial Fellipelli, 58% das pessoas em nosso país carecem de autonomia em suas funções para que possam produzir de maneira independente. O mesmo levantamento mostrou que 75% deles demonstraram atuar em prol dos interesses coletivos e têm facilidade para trabalhar em conjunto.

O estudo ainda traz mais insights para a realidade de um negócio, especialmente quando abordamos sobre retenção de talentos. Nele, tivemos a oportunidade de conferir que 44% das pessoas carecem de reconhecimento individual, contra 17% dos que acreditam que a recompensa coletiva é mais importante que a pessoal.

Para incentivar a autonomia entre as pessoas, recomendamos algumas dicas práticas:

  • tenha zelo durante o processo de contratação, uma vez que ele vai contribuir que a equipe identifique pessoas que já se alinham com os processos de uma empresa que oferece autonomia;
  • deixe claro para colaboradores e colaboradoras quais são as metas e objetivos da empresa;
  • mapeie as competências necessárias que, aliadas com a autonomia, contribuirão para os resultados almejados;
  • capacite profissionais para que eles sejam naturalmente autônomos.

Realize one-on-ones

One-on-ones são reuniões periódicas entre lideranças, liderados e lideradas. Esse é um momento das pessoas da equipe. Ou seja, elas são quem vão fazer as pautas e levar para o encontro quais são as suas dificuldades enfrentadas, quais pontos pessoais podem prejudicar a produtividade naquele momento e quais são as principais percepções em relação a projetos, empresa e à própria liderança.

Esses momentos são essenciais para a retenção de talentos, uma vez que estimulam o borbulhamento de informações de baixo para cima. Sendo assim, há a oportunidade de tomar medidas proativas em vez de reativas, o que contribui para a redução dos índices de turnover.

Se uma pessoa está insatisfeita com algo, a liderança precisa oferecer um ambiente psicologicamente seguro para que ela possa se abrir. A partir disso, um plano de ação é criado para que esses pontos sejam corrigidos. Futuramente, é importante que a gestão volte a esse tópico e pergunte se houve alguma melhoria no cenário em questão. Caso ainda haja pontos a serem trabalhados, novas ações podem ser adotadas, até que a pessoa de fato esteja satisfeita com o espaço de trabalho.

Banner Guia One-on-One

Faça um processo de onboarding

Quando abordamos sobre retenção de talentos, precisamos pensar na jornada do colaborador e colaboradora como um todo. O onboarding, por exemplo. Trata-se do processo de “aclimatação” da pessoa que chega até a sua empresa. Ele vai envolver treinamentos, avaliações e mentorias, que contribuem para que a pessoa contratada seja levada ao seu potencial total dentro da empresa.

No seu livro, “The first 90 days” o autor Michael Watkins explica como melhorar o famoso “período de experiência” (3 meses ou 90 dias pela legislação Brasileira, mas muitas vezes muito maior, dependendo da função em questão) fazendo com que novos funcionários comecem a gerar valor mais rapidamente. Sendo assim um processo de onboarding bem feito te ajuda a diminuir o custo da baixa produtividade nos primeiros meses.

Para se ter uma ideia sobre a importância do onboarding para o negócio, de acordo com o estudo (The true cost of a bad hire, organizações que contam com processos consolidados melhoram suas taxas de retenção em 85% e de produtividade em até 70%, sendo essencial para a realidade da empresa.

Neste conteúdo, você pôde conhecer algumas dicas para a retenção de talentos, além de conferir sobre a importância que isso traz para o negócio. Conforme vimos, tratam-se de estratégias essenciais que garantam a satisfação de uma pessoa dentro da empresa, além de ser um ponto positivo para a imagem do negócio perante o mercado, o que contribui para que mais talentos cheguem até seus processos seletivos.

Ao longo do material, inevitavelmente falamos bastante sobre turnover. Se você deseja saber sobre os tipos existentes, é só continuar no blog e acompanhar um outro material que produzimos sobre o assunto.